JORNALISMO NAS AMERICAS

Blog de Notícias

Rádios rurais do Peru e do México ganham prêmios internacionais


A organização Index on Censorship, sediada em Londres, entregou à rádio peruana La Voz de Bagua um de seus prêmios Liberdade de Expressão 2010, em reconhecimento à sua luta constante em favor das liberdades de imprensa e de expressão, informou o jornal Crónica Viva.

O prêmio, patrocinado pelo jornal inglês The Guardian, foi recebido em Londres pela ativista Catalina Cortez, que representou o diretor da emissora, Carlos Flores Borja, afirmou o diário La República.

A emissora foi fechada pelo governo após acusações de ter incitado protestos violentos na Amazônia peruana, em junho do ano passado, num conflito entre o governo e manifestantes indígenas. A emissora e seus defensores consideraram a medida um pretexto para eliminar uma voz de oposição.

"Até o momento, nenhum representante do governo ofereceu provas que apoiem as alegações contra a emissora', diz o Index on Censorship.

A organização também premiou o serviço de microblogs Twitter, um defensor da liberdade de expressão do Azerbaijão e um editor israelense que traduz trabalhos do árabe para o hebraico.

Outra rádio rural latioamericana foi premiada recentemente. A emissora mexicana La Voz de los Campesinos dividiu com um jornalista egípcio um prêmio da Unesco de comunicação rural, pela inovação de seu trabalho.

A rádio foi fundada há 32 anos na cidade de Huayacocotla, no estado de Veracruz, e é considerada a primeira emissora indígena do México. Ela transmite em três línguas e atinge 100 mil pessoas em 400 comunidades, diz a Unesco.


Outras notícias relacionadas:
» Unesco premia rádio comunitária mexicana La Voz de los Campesinos (UNESCO)