JORNALISMO NAS AMERICAS

Blog de Notícias

Jornalismo sem fins lucrativos ocupa vácuo da mídia tradicional


Organizações de jornalismo sem fins lucrativos estão deixando as margens da produção de notícias para exercer um papel central na publicação de reportagens investigativas nos Estados Unidos, afirma Jill Drew nesta matéria da Columbia Journalism Review.

A tendência, diz o autor, vem se observando desde 2007, quando Paul Steiger, ex-editor do Wall Street Journal, anunciou o recebimento de US$ 10 milhões em doações anuais para criar o ProPublica, dedicado ao jornalismo sem fins lucrativos. A organização ganhou seu primeiro prêmio Pulitzer este ano, consolidando a idéia de que o mundo da reportagem investigativa está mudando.

“Algumas pessoas prevêem que os meios de comunicação comerciais irão praticamente abandonar as investigações de alto custo”, diz Drew. As doações filantrópicas ocupam um vácuo deixado por uma mídia tradicional em crise: os jornais americanos cortaram US$ 1,6 bilhãno por ano em sua capacidade de produzir reportagens desde 2005, segundo Rick Edmonds, do Instituto Poynter.

Veja esta lista da Columbia Journalism Review com as principais organizações de jornalismo sem fins lucrativos nos Estados Unidos, o número de funcionários, orçamento, período de funcionamento e informações sobre os fundadores.

Leia também outros posts sobre o tema.


Outras notícias relacionadas:
» Jornalismo investigativo enfrenta corte de recursos e testa novos modelos (Centro Knight)