JORNALISMO NAS AMERICAS

Blog de Notícias

TEMA: relação com os meios


Em mais um capítulo das disputas envolvendo o governo argentino e os dois principais jornais do país, Clarín e La Nación, o Executivo apresentou na noite de sexta-feira, 27 de agosto, um projeto de lei declarando de “utilidade pública” a produção, a distribuição e a comercialização de papel para jornais, informou a agência oficial de notícias Télam. leia mais »

Um dia depois da presidente da Argentina, Cristina Kirchner, anunciar que irá processar os jornais Clarín e La Nación por crimes na compra da fábrica de papel-jornal Papel Prensa, durante a ditadura militar (1976-1983), os dois jornais e o governo entraram em uma guerra de depoimentos contraditórios sobre a transação. leia mais »

Outras notícias relacionadas:
» Prensados (em inglês) (The Economist)
» Projeto de lei que regulará administração de papel para jornais entra hoje no Senado (em espanhol) (Télam)

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, anunciou que os advogados da União vão entrar com uma ação na Justiça acusando os dois maiores jornais do país, Clarín e La Nación, de se apropriarem ilegalmente da fábrica de papel-jornal Papel Prensa durante a ditadura militar (1976-1983), relataram a agência oficial de notícias Télam e a Agência Estado. O anúncio foi feito na noite de terça-feira, 24 de agosto, em um ato na Casa Rosada, a sede do Poder Executivo. leia mais »

Outras notícias relacionadas:
» Os autores do relatório sobre a Papel Prensa: presente e passado de dois funcionários polêmicos (em espanhol) (La Nación)

O governo argentino apresentou na terça-feira, 24 de agosto, um relatório de mais de 20 mil páginas acusando os donos dos principais jornais do país de envolvimento em crimes de lesa-humanidade cometidos durante a ditadura militar (1976-1983), relataram O Estado de S. Paulo e a agência de notícias Telam. leia mais »

Outras notícias relacionadas:
» Governo argentino revoga licença do grupo Clarín para serviços na internet (Centro Knight)
» Lógica binária (opinião, em espanhol) (Perfil)

O governo argentino anunciou nesta quinta-feira que revogou a licença da Fibertel, empresa do conglomerado de comunicação Clarín, para prestação de serviços de internet, informou o jornal El Tiempo. leia mais »

A briga entre o governo da Argentina e o maior conglomerado de mídia do país está recrudescendo. O CEO do grupo Clarín, Héctor Magnetto, afirmou que pode vir a ser preso e denunciou que, em meio a uma série de pressões oficiais, sua filha mais velha recebeu ameaças de morte em duas ocasiões, informou o jornal Perfil. leia mais »

Outras notícias relacionadas:
» Kirchner: tenho pena dos dirigentes que vão se reunir com Magnetto (em espanhol) (La Nación)
» Até 2008, os Kirchner mimavam Héctor Magnetto: o que aconteceu? (em espanhol) (Asteriscos)
» Héctor Magnetto, o homem mais odiado por Néstor Kirchner (em espanhol) (Infolatam)

Em ano eleitoral, o governo federal quase triplicou o número de renovações ou novas autorizações para o funcionamento de rádios em todo o país, afirma a Folha de S. Paulo. leia mais »

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, receberá na semana que vem um amplo relatório sobre a transferência das ações da Papel Prensa (maior fabricante de papel-jornal do país) para os jornais Clarín e La Nación durante a ditadura militar (1976-1983), afirmou a agência de notícias estatal Télam. leia mais »

O vice-presidente venezuelano, Elías Jaua, pediu à Assembleia Nacional que a reforma da Lei Geral de Bancos proíba acionistas de instituições financeiras de terem qualquer participação na propriedade dos meios de comunicação, informou El Nacional. leia mais »

O secretário de Comércio Interior da Argentina, Guillermo Moreno, levou capacetes e luvas de boxe para uma assembleia que discutiria mudanças na comissão fiscalizadora da Papel Prensa, maior fabricante de papel jornal do país, relatou o jornal Clarín (veja também no link o vídeo da reunião). leia mais »

Autoridades do Instituto Nacional de Terras e agentes da Guarda Nacional ocuparam uma propriedade rural de Guillermo Zuloaga, acionista majoritário do canal de oposição ao governo Globovisión, informaram o jornal El Nacional e a leia mais »

As disputas envolvendo a Papel Prensa, maior produtora de papel jornal da Argentina, chegaram às ruas de Buenos Aires. Diversos cartazes intimidatórios contra o presidente empresa, Alberto Maquieira, foram pregados esta semana ao redor de sua sede, com os dizeres: “Maquieira, estamos te vijiando”, informou o jornal La Nación. leia mais »

O presidente da Bolívia, Evo Morales, chamou de “vuvuzelas” os jornalistas que lhe pediam entrevistas na porta do Palácio do Governo, em La Paz, na quarta-feira, 21 de julho, relata a agência EFE. leia mais »

O jornal La Nación e a empresa petrolífera YPF se engajaram em uma briga pública por conta de suas políticas de anúncios e a linha editorial da publicação, relata o diário Los Andes. leia mais »

O governo do Chile enviou um projeto de lei ao Congresso modificando a lei de Fundo de Meios de Comunicação, com o objetivo de direcionar recursos a rádios, jornais, revistas e outros veículos que tiveram suas instalações ou equipamentos danificados pelo terremoto de 27 de fevereiro, informou a UPI. leia mais »

As principais entidades representativas dos meios de comunicação no Brasil encaminharam um documento ao ministro Samuel Pinheiro Guimarães, da Secretaria de Assuntos Estratégicos, defendendo que “a liberdade de pensar e externar opiniões e informações, sem controle de quem quer que seja, é da própria essência da democracia”, informa a Folha de S. leia mais »

Em um novo capítulo das tensas relações entre o governo e a imprensa privada no Equador, o presidente Rafael Correa se declarou "contentíssimo" com a campanha contra os meios de comunicação difundida pelo governo em emissoras de TV durante a Copa do Mundo, informou o jornal La Hora. A campanha acusa os meios de comunicação de "distorcerem a verdade" e criarem "uma ditadura". leia mais »

Em mais um episódio da briga entre o governo argentino e o maior grupo de mídia do país, o Clarín publicou um comunicado denunciando "uma escalada de perseguição administrativa e judicial" contra a empresa. leia mais »

O Clarín, maior jornal da Argentina, publicou um editorial nesta terça-feira, 29 de junho, acusando o governo Cristina Kirchner de “agredir de forma sistemática a imprensa independente” e montar um “aparato de meios de comunicação privados e estatais para fazer propaganda de sua gestão”. O Clarín mantém uma relação conturbada com o atual governo. leia mais »

Em resposta a um recurso de apelação, o Departamento de Defesa americano confirmou a decisão de impedir o acesso de três jornalistas — dois do Canadá e um dos Estados Unidos — às audiências do tribunal militar na base de Guantánamo, em Cuba, informou o Miami Herald. Um quarto jornalista, também canadense, apresentou outra apelação separadamente. leia mais »