Knight Center
Knight Center

Jornalistas que cobriam manifestação contra proibição da Marcha da Maconha em São Paulo sofrem violência policial



Bombas de efeito moral, gás lacrimogêneo e balas de borracha foram usados contra manifestantes e jornalistas que cobriam uma passeata em defesa da liberdade de expressão em São Paulo neste sábado, 21 de maio, segundo informações do iG.

O movimento "Marcha da Maconha", que defende a legalização da droga, estava proibido por ordem judicial de acontecer na cidade, o que motivou os manifestantes a realizar uma passeata pela liberdade de expressão, de acordo com o Terra.

Enquanto fazia a cobertura do ato, o repórter da TV Folha Felix Lima foi agredido e teve seu equipamento danificado pela Guarda Civil Metropolitana, informou a Folha de S. Paulo. Apesar de estar identificado com crachá, Lima recebeu um jato de spray de pimenta em seu rosto e na lente do equipamento.

Para o jornalista Pedro Nogueira, um dos organizadores da manifestação, citado pelo Estado de S. Paulo, a ação da polícia foi abusiva. Em nota, a Secretaria Municipal de Segurança Urbana, responsável pela Guarda Civil Metropolitana (GCM), informou que "todas as denúncias de excesso são apuradas pela Corregedoria".



Responder

El contenido de este campo se mantiene privado y no se mostrará públicamente.
By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.


Suscríbase a nuestro boletín

Reciba nuestro boletín semanal sobre el periodismo en las Américas.

Escoja su idioma:

English
Español
Português

Por favor, ingrese su correo electrónico: