Knight Center
Knight Center

NOTICIAS DO CENTRO KNIGHT

Quase 13 mil alunos se inscreveram no curso de jornalismo de dados do Centro Knight em inglês, espanhol e português


Alunos dos Estados Unidos e da Austrália, da Colômbia e da Espanha, e do Brasil e de Angola participaram do primeiro Curso Online Aberto Maciço do Centro Knight (MOOC) a ser oferecido simultaneamente em inglês, espanhol e português.

“Jornalismo de dados e visualização com ferramentas gratuitas”, oferecido em parceria com o Google News Initiative, atraiu 12.785 pessoas de 160 países e foi ensinado por uma equipe de nove especialistas na área.

Journalism class at Universidad Laica Vicente Ricafuerte taking the data journalism and visualization MOOC from the Knight Center. (Photo: Gisela Raymond)

“Ficamos surpresos com o entusiasmo pelo curso. Foi muito inspirador ver estudantes de todo o mundo mergulhar no mundo do jornalismo de dados e mostrar o quão importante o campo se tornou - e a demanda por mais treinamento em torno de novas práticas inovadoras,”  disse Simon Rogers, editor de dados da equipe do News Lab do Google e um dos principais instrutores do curso.

Por seis semanas, Rogers e o instrutor líder Alberto Cairo, ocupante da cadeira Knight em Jornalismo Visual da Universidade de Miami, lideraram uma equipe que levou os alunos a “todo o processo de produção de uma história de dados,” como Rogers explicou.

Os outros instrutores foram Marco Túlio Pires (Google), Minhaz Kazi (Google), Dale Markowitz (Google Cloud), Debra Anderson (Datavized), Duncan Clark (Flourish / Kiln), Jan Diehm (The Pudding) e Katherine Riley (Flourish).

Gisela Raymond, professora de jornalismo investigativo da Universidade Laica Vicente Ricafuerte em Guayaquil, Equador, integrou o curso como parte do material para a turma de alunos que estão no último ano da escola.

"Sou jornalista que cobre economia e trabalha com dados há muito tempo como base de minhas publicações," disse Raymond ao Centro Knight. “É por isso que motivo os jovens a se manterem atualizados, principalmente com as vantagens que a tecnologia nos oferece.”

Em Belo Horizonte, o jornalista Mike Faria fez o curso para aprender a lidar, examinar e transformar dados em conteúdo de forma mais fácil para o público em geral entender.

“Eu me matriculei neste curso porque percebo que o jornalismo de dados é uma área muito exigida pelos profissionais da área, além de gerar ultimamente histórias completas que podem atrair atenção e atrair o público, além de combinar muitas informações e formatos em um artigo,” disse ele ao Centro Knight. "Além disso, é um campo muito promissor no jornalismo hoje, considerando que muitos dos fatos estão contidos nos dados e saber como transformar esses pontos e números em visualizações é muito importante nesse contexto, especialmente com ferramentas gratuitas.”

Como parte do curso, os alunos foram convidados a criar um projeto de jornalismo de dados e compartilhá-lo nos fóruns de discussão. Embora o curso tenha terminado no final de novembro, o Centro Knight o mantém aberto até o final do ano, para que os alunos possam continuar acessando os materiais e postando links para seus projetos.

Faria usou o programa Flourish para examinar a proporção de mulheres e homens trabalhando em jornalismo no Brasil.

For Mike Faria’s final project, he looked at the proportion of women and men in Brazilian journalism. (Screenshot)

“Escolhi o tema para o projeto final por curiosidade e preocupação em investigar a distribuição de gênero no campo do jornalismo, dada a ampla discussão, principalmente hoje, da participação ativa das mulheres no mercado de trabalho, mas também o desequilíbrio ainda presente no relação aos homens,” explicou Faria, acrescentando que fez a visualização usando o Flourish, uma das ferramentas gratuitas ensinadas durante o curso.

O instrutor líder Alberto Cairo está de olho nos projetos finais compartilhados pelos alunos.

"Fiquei impressionado com a variedade de tópicos e abordagens e espero ver muitos outros projetos até o final deste ano, já que os alunos têm até 31 de dezembro para enviar seu trabalho, se quiserem solicitar um certificado," disse ele ao Centro Knight. “É encorajador ver tantas pessoas de todo o mundo querendo aprender jornalismo de dados e também visualização!”

Para o seu projeto final, o aluno Shriram Sharma, ex-jornalista de tecnologia e dados em um intervalo de estudo, também escolheu algo relacionado ao jornalismo. Ele usou gráficos de barras animados para uma análise de séries temporais dos melhores e piores países em termos de liberdade de imprensa.

“Acho que a liberdade de imprensa serve como um controle contra o poder e o abuso de poder. Nosso mundo está gradualmente se tornando autoritário na última década,” disse Sharma, que é da Índia. “Isso é algo que, como comunidade de jornalistas, sentimos intuitivamente, mas é ótimo ter dados para validá-los (mesmo que os dados não sejam atualizados desde 2017).”

Ele também se inspirou no curso para experimentar scrollytelling, uma maneira interativa de levar os leitores a uma história on-line.

"Estamos entusiasmados com o sucesso deste curso e com o alcance que ele teve", disse Mallary Tenore, diretora associada do Centro Knight. “Fica claro lendo os comentários dos alunos nos fóruns de discussão e vendo seus projetos finais que eles tiraram muito proveito do curso e que isso teve impacto no trabalho deles. Esperamos que o material do curso continue sendo um recurso gratuito e contínuo para jornalistas de todo o mundo.”

As páginas de recursos do curso estarão disponíveis em cada idioma durante o novo ano.

 
"Bookmark


Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign