Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

EUA e Brasil lideram lista de pedidos governamentais para censurar conteúdo online, de acordo com relatório do Google




Em seu Relatório de Transparência Global, o Google informou que, nos últimos seis meses, já recebeu mais de 1.000 solicitações de governos de todo o mundo para retirar do ar informações, como vídeos do YouTube ou listagens de busca, de acordo com o Portal Terra. Este nível "alarmante" e em constante aumento de censura governamental incluiu 187 pedidos do governo dos EUA para remover 6.192 itens de conteúdo, 42% dos quais foram atendidos, afirmou o gigante da internet. É um crescimento de 103% em relação ao semestre anterior, informou Politico.

O Relatório de Transparência Global, lançado domingo, 17 de junho, fornece dados de julho a dezembro de 2011. Observando que este foi o quinto relatório de transparência liberado, o blog oficial do Google afirmou que "assim como todas as outras vezes, fomos convidados a retirar do ar falas políticas. É alarmante, não só porque a liberdade de expressão está em risco, mas porque algumas dessas solicitações vêm de países dos quais não se poderia suspeitar - democracias ocidentais que não são tipicamente associados à censura".

A maioria do conteúdo removido era relacionado à política, como vídeos críticos a governos no YouTube, noticiou GlobalPost.

Além de pedidos de exclusão de conteúdo, o relatório também traz dados sobre os pedidos governamentais de informação de internautas. Pela quarta vez seguida, os Estados Unidos lideraram a lista de países que solicitam dados dos usuários do Google, relatou Mashable. Os EUA apresentaram 6.321 pedidos de informação de 12.243 usuários, o Google cumpriu 93% das solicitações americanas - a maior taxa de cumprimento de qualquer país da lista. O Brasil desfrutou da segunda maior taxa, 90% dos seus 1.615 pedidos de dados de usuários foram atendidos.

O governo brasileiro apresentou 194 pedidos para remoção de 554 itens de conteúdo e o Google atendeu 54% dessas requisições. De acordo com a empresa, os pedidos de retirada de conteúdo são altos no Brasil, em comparação com outros países, por causa da popularidade do Orkut, rede social da Google.

Esta foi a primeira vez que o relatório incluiu pedidos de remoção do governo da Bolívia. Menos de 10 pedidos foram apresentados e todos foram atendidos.

O Índice de Censura destacou uma solicitação de remoção de conteúdo que o Google não aprovou: O governo canadense pediu ao Google, sem sucesso, para retirar do ar um vídeo do YouTube no qual um homem urina em seu passaporte canadense e, em seguida, joga-o na privada e dá descarga.

Ironicamente, enquanto lideram a lista de pedidos para censurar informação online, Estados Unidos e Brasil também são líderes de uma iniciativa internacional de transparência em prol do governo aberto.


Other Related Headlines:
» Knight Center (Courts block bank accounts of Google Brazil for refusing to take down blogs deemed offensive toward mayor)


Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign

Facebook