Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Lista de jornalistas presos volta a crescer em Cuba




Reportagem no Granma, assinada por José Antonio Torres, sobre a atuação do governo em um projeto de construção. Fonte: Havana Times

A lista de jornalistas presos em Cuba cresce novamente, depois de, em 2011, o país ter saído do censo de jornalistas atrás das grades do Comitê de Proteção dos Jornalistas (CPJ).

Recentemente, um jornalista do diário oficial Granma foi condenado a 14 anos de prisão, além da suspensão de seu diploma, por espionagem. Ele havia denunciado a má atuação do governo em projeto de construção, segundo o diário El Nuevo Herald.

José Antonio Torres, repórter da cidade de Santiago de Cuba, foi preso em 2011 e julgado em junho deste ano.

A condenação se soma à prisão de 27 dissidentes cubanos no dia 7 de novembro, entre eles a blogueira Yoani Sánchez e a jornalista e advogada Yaremis Flores, libertadas posteriormente, acrescentou o El Nuevo Herald.

Além disso, outro jornalista preso em Cuba anunciou ter iniciado uma greve de fome, no dia 14 de novembro, para protestar contra as condições na cadeia, explicou o site Café Fuerte.

Já o jornalista Calixto Ramón Martínez Arias, da agência independente Hablemos Press, está preso desde 16 de setembro, após informar sobre uma epidemia de cólera antes das autoridades cubanas - o que foi considerado desacato, crime pelo qual poderá pegar até três anos de prisão.

O Instituto Internacional de Imprensa (IPI) pediu ao presidente Raúl Castro que considere uma reforma das leis de difamação em Cuba, ajustando-as aos padrões internacionais, além da libertação dos jornalistas presos - que não fizeram mais do que “informar sobre temas de interesse público.”



No comments

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.


Assine o boletim semanal

Receba nosso boletim semanal sobre jornalismo nas Américas.

Escolha seu idioma:

English
Español
Português

Por favor, digite seu e-mail:

Facebook

Comentários recentes