Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Jornalista independente é assassinado a tiros após cobrir operação militar na região central do México




Um jornalista independente do México foi assassinado a tiros ao meio dia desta quarta-feira, 14 de novembro, em uma estrada próxima à cidade de Tehuacán, no estado central de Puebla, segundo o Diario Puntual.

Três sujeitos armados a bordo de uma caminhonete interceptaram e dispararam contra o veículo em que estava o jornalista Adrián Silva Moreno, colaborador do Diario Puntual e do Global México, e seu acompanhante, um ex-policial chamado Misray López González, de acordo com o site da CNN México.

O jornalista se encontrava na área para cobrir uma operação militar em uma armazém onde combustível supostamente roubado era guardado, informou a revista Proceso.

Este é o primeiro caso de um jornalista assassinado no estado de Puebla. Recentemente, a organização Artigo 19 destacou em seu informe trimestral que os ataques contra a imprensa se espalharam para 22 Estados do México entre janeiro e setembro de 2012, e que 42% dos ataques representaram um risco contra a vida e a integridade física dos jornalistas.

México é considerado o país mais perigoso para a imprensa no continente americano, onde 71 jornalistas foram assassinados desde 2000. No informe trimestral, Artigo 19 informa que seis jornalistas perderam a vida em 2012 e que existem sólidos motivos para pensar que a causa destes crimes se relaciona com seu exercício profissional.

Consulte este mapa sobre os ataques contra a imprensa no México elaborado pelo Centro Knight para o Jornalismo nas Américas.




Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign

Facebook