Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

12 pontos para entender o jornalismo de dados




O Centro Knight para o Jornalismo nas Américas oferecerá de 13 de maio a 16 de junho seu segundo Curso Online Massivo e Aberto em espanhol, "Introdução ao Jornalismo de Dados", com a reconhecida jornalista e especialista no tema Sandra Crucianelli. Clique aqui para se inscrever.

O curso de cinco semanas abarcará os conceitos básicos do jornalismo de dados, o estado atual da prática por todo o mundo, novas ferramentas digitais para a busca e mineração de dados, uma apresentação à matemática e à estatística para jornalistas, técnicas de visualização de informação e boas práticas no desenvolvimento de aplicativos de notícias (news apps).

No texto a seguir, Crucianelli explica em 12 pontos o que é o jornalismo de dados e sua importância tanto no tratamento quanto na apresentação de grandes quantidades de informação.

* * * * *

Por Sandra Crucianelli *

Sandra Crucianelli

O jornalismo de dados é importante porque filtra e visualiza o que o olho humano não poderia ver rapidamente.

Mas o mais importante, para jornalistas e organizações de notícias, é que ele é um provedor nato de pautas. Depois de ler muita coisa sobre o tema, incluindo o Manual Colaborativo sobre Jornalismo de Dados que acaba de ser traduzido para o espanhol, acho interessante destacar algumas conclusões:

  1. Qualquer coisa que se diga do Jornalismo de Dados hoje não será definitiva. Trata-se de uma disciplina em evolução.
  1. Todo o jornalismo que vemos hoje é feito com dados. Certo. O jornalismo que se faz a partir de grandes quantidades de dados é o que chamamos jornalismo de dados ou jornalismo de base de dados.
  1. Por que é diferente agora? Não se associava o exercício do jornalismo com os números. No atual mundo digital, quase tudo se expressa em números.
  1. Os números às vezes estão disponíveis, mas precisam de um “resgate". Às vezes precisamos ir buscá-los. Exemplos:
  1. A visualização ajuda a contar a história, mas não é a história.
  1. As notícias circulam hoje por muitas vias. Testemunhos, blogs, meios, redes sociais. As pessoas as comentam, qualificam, mas não as ignoram.
  1. Por isso é importante o jornalismo de dados, porque filtra e visualiza o que o olho humano não poderia ver rapidamente.
  1. Os dados nos dão uma oportunidade: eles podem revelar coisas. Transformar o abstrato em concreto para as pessoas compreenderem com facilidade. A partir dos conhecimentos de searching, limpeza, análise e visualização.
  1. Os jornalistas de dados ou cientistas de dados, não podem trabalhar apenas em veículos ou no campo das comunicações. As grandes companhias do mundo hoje buscam quem possa produzir algo tangível a partir de dados abstratos: nasce um novo tipo de repórter.
  1. Isso não é novo: na década de 80 se defendia que o método científico podia ser aplicado ao jornalismo investigativo e 20 anos Philip Meyer havia postulado que os métodos de pesquisa social podiam ser aplicados ao jornalismo; em todos os casos, os jornalistas relatam os métodos, compartilham documentos processados ​​e não processados​​, de modo que podem ser baixados para o computador do usuário (cultura de dados abertos). Em seguida, o usuário pode seguir o mesmo caminho que o leitor e chegar à mesma conclusão, refutá-la ou encontrar outras conclusões.
  1. O jornalismo de dados não substitui o jornalismo tradicional; agrega valor a ele.
  1. O jornalismo de dados apresenta duas finalidades importantes para as organizações de notícias: encontrar notícias exclusivas e manter viva a chama do jornalismo em seu papel de "guardião da sociedade".

* Sandra Crucianelli é uma jornalista especializada em jornalismo de investigação e de precisão, com ênfase em fontes digitais e jornalismo com bases de dados. Desde 2004 realiza vários cursos como docente do programa de Aprendizagem à Distância do Centro Knight. Acompanhe-a no Facebook e no Twitter.




Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign

Facebook