Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Oito ferramentas de pesquisa para investigações de negócios internacionais




Por Amanda Rocha

A matéria investigativa está a um clique de distância. Mas, para achá-la, é necessário procurar no lugar certo. Marty Steffens da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, e Paul Radu, do projeto Reportagens de Crime Organizado e Corrupção, da Romênia, apresentaram, na Conferência Global de Jornalismo Investigativo, as melhores ferramentas de busca que não estão no Google. Elas são usadas como o pontapé inicial para quase todas as investigações sobre negócios internacionais.

Segundo eles, o mais importante é fazer o seu próprio banco de dados. Paul inclusive criou o VIS (http://vis.occrp.org/), um site específico para jornalistas. Lá, eles podem criar um "banco de dados visual", customizável, para mapear ligações financeiras e pessoais. Se duas pessoas adicionarem uma mesma empresa ou pessoa, ambas recebem um alerta. Segundo Paul, quase sempre há ligações entre banco de dados diferentes. O Investigative Dashboard (http://www.investigativedashboard.org/) também é dele. O portal é colaborativo e ajuda jornalistas em pesquisas sobre crime organizado e corrupção pelo mundo.

Veja oito ferramentas e sites apresentados por Marty e Paul:

1. http://www.imf.org - O Internacional Monetary Fund mostra as atividades financeiras de 188 países.

2. http://iia-investigations.com - Especializado em investigações financeiras, o International Investigation Agency é uma empresa de investigação e consultoria.

3. http://reporter.org/ - O Reporter foi criado pelo Investigative Reporters and Editors com o objetivo de fornecer recursos para jornalistas. Especializado na busca de pessoas, a página http://www.reporter.org/desktop/tips/johndoe.htm dá um exemplo de como as pesquisas são realizadas. O serviço é pago.

4. http://publicrecords.searchsystems.net/ - O Search Systems é outro portal especializado na busca de pessoas. Ele mantém mais de 55 mil bancos de dados divididos por nascimento, morte, casamentos, licenças, ações, hipotecas, além de muitas outras subdivisões. É pago a partir de certo nível de pesquisa, mas muitas informações são disponibilizadas de graça.

5. http://www.zabasearch.com/ - O Zaba, ferramenta de busca de pessoas e informações públicas é pago. No entanto, a palestrante Marty Steffens pesquisou, como exemplo, o nome do próprio filho e informações como endereço atual e anteriores e celular aparecem de graça.

6. http://www.interpol.int/ - O próprio site da Interpol é uma ótima ferramenta de pesquisa. Lá, eles disponibilizam uma lista de pessoas desaparecidas e outras procuradas por governos de diversos países. Com um diferencial importante: a maioria possui fotos.

7. http://www.imo.org/Pages/home.aspx - Mary Steffens explicou que é muito importante possuir ferramentas de rastreamento de navios, um transporte bastante utilizado para fraudes, já que aeroportos são altamente fiscalizados. Pelo International Maritime Organization é possível rastrear grandes navios por todo o mundo, além de poder entrar em contato com a área administrativa de muitos deles.

8. http://www.pwc.com/gx/en/economic-crime-survey/index.jhtml - PricewaterhouseCoopers (PWC) é uma agência de consultoria que trabalha na imagem de empresas. Ela oferece uma pesquisa sobre crimes financeiros.

*Amanda Rocha é estudante de jornalismo do 4º ano da PUC-Rio.

Esta matéria foi publicada originalmente no site oficial da Conferência Global de Jornalismo Investigativo.




Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign

Facebook