Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Cinco anos após assassinato de jornalista mexicano, autoridades federais dizem que assassino pode estar morto




Por Sebastián Carmona Soto*

Armando “El Choco” Rodríguez.

Cinco anos após o assassinato do jornalista mexicano Armando Rodríguez " El Choco ", as autoridades federais que recentemente assumiram a investigação estão dizendo agora que o suposto assassino já poderia estar morto , segundo o jornal El Diario de Juarez.

No entanto , não está claro quão confiável a informação nova é, uma vez que as autoridades não conseguiram provar sequer que o suspeito existe.

Esta é a sexta versão do crime que as autoridades tornam pública desde que Rodriguez, um repórter policial do El Diario , foi baleado e morto em 13 de novembro de 2008, em frente à sua casa, quando estava pronto para levar a filha à escola.

De acordo com a Promotoria Especial de Crimes contra a Liberdade de Expressão (FEADLE) , as declarações de uma testemunha protegida , um ex-policial que não está mais vivo, e Juan Alfredo Soto " O Arnold " (um homem supostamente torturado e morto por ter participado do horrível massacre de 2012 de Villas Salvarcar) apontam na direção de um novo suspeito, no entanto, as autoridades não foram capazes de identificar claramente o homem, que segundo eles pode se chamar Julio Gomez ou Julio Torres.

De acordo com Laura Evangelina Borbolla , chefe do FEADLE , Soto disse que "eu e Julio dirigimos juntos para matar Rodriguez". Soto ficou no carro enquanto Julio cometia o crime.

Soto declarou que Julio foi morto em um protesto na penitenciária de Chihuahua. No entanto, as autoridades não têm qualquer registro de sua morte, ou onde ou por que estava preso, Borbolla disse .

Mike O'Connor, representante do Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) no México, estava cético em relação a uma nova investigação da FEADLE .

" Eu não sei o que podemos esperar do FEADLE , não estou a criticá-los , mas o fato é que o caso de Armando é velho demais para começar de novo com qualquer esperança de sucesso; Essa investigação estava nas mãos das autoridades locais , e há suspeitas de envolvimento direto do chefe do cartel local", disse.

A linha principal de investigação das autoridades continua a ser que Jose Antonio Acosta " El Diego" , ex-chefe de um cartel de Juarez, ordenou a morte de Rodriguez. Acosta foi detido em 2011 e extraditado para os Estados Unidos. Borbolla disse que seu escritório não tem conseguido interrogá-lo sobre o caso de Rodriguez.

Em agosto, a FEADLE assumiu o caso de Rodriguez, que ficou parado por quatro anos na promotoria de Chihuahua. É o primeiro caso de homicídio que a FEADLE investiga desde que foi criado em 2006.

A FEADLE tem sido criticada como ineficiente e está sendo observada de perto por organizações jornalísticas internacionais como o CPJ.

* Sebastian Soto Carmona é um aluno da turma "Reporting Latin America", da Universidade do Texas em Austin.

 



No comments

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.






Assine aqui a nossa newsletter semanal!

Nome Completo

Email *
Selecione as listas que deseja subscrever
Boletim Semanal (Português)

Boletín Semanal (Español)

Weekly Newsletter (English)
email marketing
by activecampaign

Facebook

Comentários recentes