Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Ativista americano ex-informante do WikiLeaks é condenado a 10 anos de prisão



Jeremy Hammond, ativista e ex-informante do WikiLeaks nativo de Chicago, foi sentenciado a 10 anos de prisão e três anos de liberdade condicional em 15 de novembro, logo após declarar que violou os códigos de segurança e extraiu informação dos servidores da Strategic Forcasting (Stratfor), empresa privada americana especializada em serviços de inteligência, para publicar no WikiLeaks.​

A sentença foi dada sob a Lei de Fraude e Abuso Eletrônico (CFAA na sigla em inglês). Se não tivesse se declarado culpado, segundo a Repórteres Sem Fronteiras (RSF), Hammond poderia ter recebido uma pena até quatro vezes maior.

O diário The Guardian publicou que Hammond, membro do grupo de hackers AntiSec, disse a um tribunal de Manhattan que seus ataques foram dirigidos por um informante do FBI, que lhe ordenou hackear várias páginas oficiais de governos ao redor do mundo. “Um colega hacker de apelido ‘Sabu’ lhe entregou listas de sites vulneráveis, do governo dos Estados Unidos e de outros países. Hammond especificou Brasil, Irã e Turquia antes de ser interrompido pela juíza Loretta Preska, que havia ordenado previamente que os nomes dos países envolvidos permanecessem em sigilo”,  divulgou o jornal britânico.

Um vazamento total de 5,2 milhões de e-mails e informação de contas de 860 mil assinantes e clientes de Stratfor, incluindo a informação de 60 mil cartões de crédito, foi feito pelo hacker, informou o Huffington Post. WikiLeaks publicou a informação dos e-mails roubados, com a ajuda de 25 novas plataformas e de outras organizações.

Parte da informação que Hammond obteve da Stratfor foi publicada pelo jornalista Barret Brown, que foi preso no ano passado sob acusações relacionadas ao vazamento de informação da Stratfor e pode enfrentar até 105 anos de prisão por este caso.

A administração de Obama tem feito a campanha mais agressiva da história dos EUA contra informantes de dados sigilosos, sendo Hammond o quarto este ano a receber uma sentença severa, informou RSF. O governo de Obama apresentou acusações contra seis pessoas sob o amparo da Lei de Espionagem de 1917.

"São 10 anos de prisão o preço da informação de interesse público?", questionou RSF. “Os cinco milhões de e-mails que Hammond passou ao WikiLeaks trazem à luz muitas das questionáveis atividades das companhias que prestam serviços aos governos federais e a grandes corporações industriais”, acrescentou.

Hammond foi preso no dia 5 de março de 2012, depois das autoridades americanas o acusarem de ser membro de AntiSec (ou Lulzsec) -- um grupo que veio do Anonymous -- baseados em informação que conseguiram de um inflitrado do FBI no AntiSec. Também foi declarado culpado de distribuir os dados bancários dos clientes de Stratfor, cuja consequência foi a transferência ilegal de 700 mil dólares a contas de diversas ONG.



No comments

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.






Assine aqui a nossa newsletter semanal!

Nome Completo

Email *
Selecione as listas que deseja subscrever
Boletim Semanal (Português)

Boletín Semanal (Español)

Weekly Newsletter (English)
email marketing
by activecampaign

Facebook

Comentários recentes