Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

MOOC sobre Jornalismo de Dados termina com recorde de participação e diversidade de projetos



O curso “Técnicas Básicas do Jornalismo de Dados”, oferecido pelo Centro Knight e pela Associação Nacional de Jornais (ANJ) com o apoio do Google, terminou na semana passada e superou as expectativas de participação e qualidade em projetos guiados por dados. Foram cerca de cinco mil inscritos de mais de 30 países, a maior turma até hoje em treinamentos massivos oferecidos em português pelo Centro Knight. Muitos se engajaram até o fim para mostrar o que aprenderam nos cinco módulos do treinamento.

Os participantes conheceram as principais técnicas do jornalismo de dados, conduzidos pelos coordenadores da Escola de Dados, Marco Túlio Pires e Natália Mazotte, e pela repórter investigativa do jornal Houston Chronicle Lise Olsen. Desde a obtenção dos dados, passando por limpeza, raspagem e análise, até chegar à visualização final, os alunos se aventuraram em projetos que mostram como o universo dos dados digitais pode enriquecer a apuração e a narrativa jornalísticas.

Eduardo Militão, repórter de política do Correio Braziliense, utilizou os conhecimentos adquiridos no curso para reeditar uma visualização utilizada em uma reportagem sobre a Operação Lava Jato. Utilizando a ferramenta StoryMap, ele explicou visualmente temas complexos como relações político-empresariais e investigações policiais sobre crimes financeiros. “O que achei mais incrível foi poder ‘entregar’ assuntos complexos de corrupção, lavagem de dinheiro e financiamento eleitoral de uma forma simples”, contou Militão.

Segundo ele, as técnicas apresentadas já foram incorporadas à sua rotina de trabalho. “Fizemos uma matéria sobre um decreto estudado pelo governo para o Estatuto do Desarmamento esta semana e me pediram uma suíte sobre o caso. Em pouco tempo reunimos material disponível e produzimos um mapa interativo e outro convencional sobre taxas de homicídio. Ou seja, com pouco esforço enriquecemos o material com informações contextualizadas e fáceis de serem compreendidas pelo cidadão”.

Rogério Moreira Junior, do jornal Notícias do Dia em Florianópolis, também já publicou reportagens feitas com dados depois de concluir o MOOC. Usando o Tableau Public, ferramenta mostrada no último módulo, ele apresentou dados de uma pesquisa do IPEA sobre acidentes de trânsito.

“Sempre tive algum desconforto em pensar que não lidava bem com gráficos interativos - pareciam uma terra estrangeira, onde não conseguiria me virar. Fazer os exercícios do curso (principalmente a trilha avançada - excelente ideia!) me fez cruzar a fronteira e dar a cara para tentar me virar com visualizações online. No fim, a gente descobre que elas não são tão complicadas assim. Só sinto pena de não ter feito um curso como este antes”, declarou o participante.

Se números ajudam a entender pautas de política e cotidiano, não poderiam faltar na editoria de economia. É lá que Ângela Prestes, repórter do Jornal O Nacional e editora da revista Destaque Rural, pretende aplicar o que aprendeu no MOOC.

“Foi muito proveitoso. Nunca tinha feito nenhum treinamento de jornalismo de dados e finalizei o curso com uma bagagem bem grande. Como trabalho com a editoria de economia,  onde os dados estão geralmente presentes,  posso aplicar os conhecimentos praticamente todos os dias. A reportagem que eu fiz para o trabalho final do curso foi publicada no jornal onde trabalho, sobre a produção de biodiesel em Passo Fundo”, contou.

Além destes, outros projetos se destacaram no trabalho final do curso, com dados sobre a situação do desemprego em Alagoas, sobre os crimes letais em Pernambuco, e até mesmo sobre os participantes do curso. O aluno Edenilson Rodrigues de Souza raspou a relação de participantes do curso e fez uma visualização para apresentar de onde eles eram (veja abaixo).

 

A instrutora Natália Mazotte se disse impressionada com a repercussão do MOOC. “Não esperávamos uma participação tão grande. Os alunos realmente se engajaram e entregaram projetos fantásticos, mesmo sendo um curso introdutório. O feedback também foi muito positivo, eu, Marco e Lise recebemos inúmeras mensagens parabenizando pelo conteúdo dos módulos. É gratificante ver que o que compartilhamos foi útil pra tanta gente”, disse Natália.

“O curso abriu as portas para criarmos uma comunidade de jornalistas interessados e capazes de usar dados na apuração e na apresentação de suas matérias. E isso, sem dúvida, contribui para a qualidade do trabalho jornalístico”, acrescentou a instrutora.

Para Marco Túlio Pires, o curso é uma prova de que a formação em jornalismo de dados no Brasil precisa ser expandida. "Percebemos que há uma demanda muito grande por cursos nessa área e em português, disse. "A ideia é que possamos ampliar essa oferta oferecendo módulos mais avançados em cada tópico na plataforma do Centro Knight e presencialmente em instituições interessadas, com o apoio da Escola de Dados."

Graças ao apoio do Google, o Centro Knight oferecerá uma bolsa-viagem para seis alunos do MOOC participarem do Seminário de Jornalismo de Dados, organizado pelo Centro Knight para o Jornalismo nas Américas. O seminário acontecerá na sede do Google em São Paulo, no dia 12 de novembro

Serão oferecidas pelo menos seis bolsas a jornalistas, professores e estudantes de jornalismo, que terão os custos de passagem e hotel cobertos, caso venham de fora de São Paulo. Os bolsistas serão escolhidos dentre os alunos do MOOC que concluíram o curso e fizerem o melhor projeto de jornalismo guiado por dados. Os participantes do MOOC que quiserem se candidatar à bolsa terão que se inscrever por este formulário, que poderá ser preenchido até o dia 11 de outubro de 2015, incluindo o link para o projeto final.

"Agradecemos ao Google pelo apoio a mais esta iniciativa de capacitação dos jornalistas brasileiros oferecida pela ANJ e pelo Centro Knight", disse o professor Rosental Calmon Alves, fundador e diretor do Centro Knight da Universidade do Texas em Austin. "Jornalistas de todos os estados brasileiros se inscreveram e se beneficiaram neste curso massivo online, apredendo técnicas de jornalismo de dados. Esse tipo de desenvolvimento profissional antes não chegava a todos os rincões do país ao mesmo tempo. Estamos felizes de ver que agora isso é possível".

O Centro Knight para o Jornalismo nas Américas é líder em treinamento online internacional de jornalistas. O Centro foi criado em 2002, na Universidade do Texas em Austin, graças a generosas doações da John S. and James L. Knight Foundation. Desde 2003, quando começou seu programa pioneiro de ensino à distância, o Centro Knight já treinou mais de 7 mil jornalistas de todos os países de língua espanhola através de mais de 100 cursos online de curta duração para pequenos grupos. Em 2012, o Centro lançou o primeiro curso massivo (MOOC) do mundo sobre jornalismo. Desde então, os MOOCs do Centro Knight já alcançaram mais de 35.000 pessoas em 150 países.




Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign

Facebook