Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Meios de comunicação da Argentina, Bolívia, Brasil, México e Peru selecionados em prêmio internacional de jornalismo de dados



Investigações de jornalismo de dados da Argentina, Brasil, México, Peru e pela primeira vez Bolívia foram selecionadas entre as finalistas em várias categorias dos Prémios de Jornalismo de Dados 2016, organizado pela Rede Mundial de Editores (Global Editors Network), desde 2011.

O júri recebeu 471 projectos de todo o mundo e selecionou 63 finalistas para as dez categorias diferentes do concurso. Seis deles eram trabalhos dos países latino- americanos acima mencionados. A organização anunciou os finalistas no passado dia 10 Maio, de Nova York.​

Projecto “O patrimônio do gabinete de Evo”, do diário El Deber da Bolívia, foi um dos nomeados. Imagem: screenshot.

Peru e Argentina foram finalistas em duas categorias, enquanto a Bolívia, o Brasil e o México foram nomeados em uma categoria.

A nomeação do México foi na categoria “Vizualização de Dados do Ano (redação grande)" com "Fideicomisos", um trabalho para o diário El Universal.

Bolívia foi nomeada pela investigação "Património do Gabinete de Evo" do jornal El Deber, e Peru, com "Candidatos e Milhões" da mídia digital de jornalismo investigativo Ojo-Público a competir na categoria "Investigação do ano (redação pequena)".

Enquanto isso, "Os candidatos e Milhões" também concorre na categoria "Aplicação de dados informativos do ano" junto com o compatriota Convoca, um site de notícias digitais que apresentou o relatório "Excessos sem castigo".

Argentina foi selecionada em duas categorias, ambas com o jornal La Nación. O jornal está nomeado na categoria "Website do jornalismo de dados do ano", bem como para "Dados Abertos" pelo seu projecto La Nacion Dados - Jornalismo de Dados Abertos para a mudança.

Na categoria "Melhor utilização dos dados em notícias de última hora (dentro das primeiras 36 horas)," o Brasil foi selecionado pelo seu Mapa das manifestações no Brasil, elaborado pelo G1, do Grupo Globo.

Entre os jurados estão Simon Rogers, da Google, que presidirá o prêmio este ano; Paul Steiger, da ProPublica; Angelica Peralta, da La Nación; e Giannina Segnini , Escola de Jornalismo da Universidade de Columbia .

A pesquisa global conhecido como Panama Papers, que teve a participação de 96 jornalistas na América Latina, é indicado na categoria de "Pesquisa do Ano”.

O concurso terá lugar em Viena, Áustria, a 16 de junho, durante a Conferência Mundial da Rede de Editores, que concede a soma de 1.000 euros (aproximadamente US $ 1.100) para cada vencedor.

Os Prêmios de Jornalismo de Dados, realizado anualmente pelos editores da Rede Global de Editores, lançam este ano a sua quinta edição,  com o apoio do Google News Lab e Fundação John S. e James L. Knight.

Segundo a organização, a competição reconhece projetos inovadores que contam histórias a partir de bases de dados, que são publicadas pelos meios de comunicação em todo o mundo, sendo os seus resultados um importante indicador das tendências e técnicas de jornalismo dados de hoje.




Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign

Facebook