Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Argentina decide suspender o sinal dos canais RT e Telesur de seu sistema de TV digital aberta




O governo argentino decidiu retirar do ar o canal internacional Russia Today em espanhol (RT), do governo russo, e o canal internacional Telesur, criado pelo falecido presidente venezuelano Hugo Chávez. Ambos os sinais serão suspensos do sistema de televisão digital aberta (TDA) da Argentina, informou a agência DyN (Diarios y Noticias).

Segundo fontes do governo consultadas pela agência, esta decisão do novo governo do presidente Mauricio Macri deve-se à necessidade de abrir o espectro da TDA para os sinais televisivos das províncias.

No caso da RT em espanhol – rede de televisão financiada pelo governo russo – o veículo informou que a entidade administradora dos meios de comunicação estatais da Argentina, a Rádio e Televisão Argentina Sociedade do Estado (RTA), anunciou publicamente no dia 9 de junho sua decisão de suspender o sinal do canal de notícias RT em espanhol, transmitido em todo o país através da TDA.

O sinal em espanhol da RT foi emitido pela primeira vez na Argentina em outubro de 2014, quando a então presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner (2007-2015), e o presidente russo, Vladimir Putin, inauguraram publicamente a primeira transmissão na rede aberta de televisão digital na Argentina, durante uma videoconferência ao vivo.

Para Cristina Kirchner, o ingresso da RT à televisão digital pública traria ao país “pluralidade de vozes e culturas, (...) [e permitiria o acesso à informação] sem a intermediação das grandes cadeias internacionais que transmitem notícias de acordo com seus interesses”, publicou a agência EFE.

A diretora da RT em espanhol, Victoria Vorontsova, lamentou que com esta decisão o novo governo da Argentina rejeite um ponto de vista alternativo de informação, aludindo ao seu “estreitamento” junto aos Estados Unidos, publicou a RT em seu site.

Para a analista internacional Stella Calloni, está sendo violada a liberdade de expressão na Argentina, perseguindo opiniões contrárias ao governo, publicou a RT.

O referido canal russo de alcance mundial e com sede em Moscou, que de acordo com a RT é sintonizado por 80 por cento da população nacional argentina (entre 33 e 35 milhões de espectadores), transmite notícias 24 horas por dia, 7 dias por semana.​

Anteriormente, em março, o governo de Mauricio Macri anunciou a saída do canal interestatal de notícias Telesur, que opera desde 2005 em Caracas, Venezuela, da grade da TDA. 

By Jürg Vollmer / Maiakinfo (Own work) [CC BY-SA 3.0 (creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0)], via Wikimedia Commons

A Telesur foi lançada originalmente como um projeto de televisão latino-americana pelo falecido presidente venezuelano Hugo Chávez.

Este sinal de notícias a cabo, composto por vários países da América Latina, tendo a Venezuela como acionista majoritário, deixará de ser trasmitido na Argentina de forma pública e gratuita nos próximos dias.

Ao anunciar a saída da Argentina do consórcio estatal, o ministro argentino de Meios e Conteúdos Públicos, Hernán Lombardi, disse que a decisão foi em resposta às medidas de austeridade decretadas pelo governo atual.  

O sinal da Telesur foi incluído de forma obrigatória no segmento internacional das empresas privadas a cabo em 2010, além de ser transmitido na plataforma estatal da TDA. Esta medida foi tomada durante o primeiro governo de Cristina Kirchner, por ordem da agora extinta Autoridade Federal de Serviços de Comunicação Audiovisual (Afsca).




Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign

Facebook