Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Jornalista mexicano processado por ex-governador é submetido a testes psicológicos por ordem judicial



O jornalista e pesquisador mexicano Sergio Aguayo recebeu a primeira das duas avaliações psicológicas ordenadas pelo juiz em um caso contra ele, depois de ser processado pelo ex-governador do estado de Coahuila de Zaragoza, Humberto Moreira.

#Destacadas Juez ordena evaluación psicológica al periodista Sergio Aguayo a petición de Humberto Moreira https://t.co/hhwJGnd8n9 pic.twitter.com/pzC2Dky5Qf

— Sin Embargo (@SinEmbargoMX) February 28, 2017

O ex-governador e ex-presidente do Partido Revolucionário International (PRI) processou Aguayo por danos morais em junho de 2016, seis meses depois que o jornalista publicou no Reforma e em outras mídias uma de suas colunas semanais de opinião sobre a prisão do ex-oficial por lavagem de dinheiro na Espanha.

Aguayo disse ao Vanguardia que nos dias 27 de fevereiro e 1º de março um especialista em psicologia, selecionado por Moreira, avaliaria ele por três horas todos os dias, com base em um questionário preparado pelo ex-governador.

"Estas questões foram aprovadas pelo magistrado do 15º Juizado Civil da Cidade do México, Alejandro Rivera Rodríguez. [...] Na minha opinião, as perguntas dão por garantida minha culpa,” Aguayo disse ao Vanguardia.

Os advogados de Aguayo pediram que o Conselho Judiciário da Cidade do México atribua outro juiz ao caso. Aguayo disse que o juiz tem agido de forma parcial para favorecer Moreira, informou o Proceso.

Em sua ação por danos morais, Moreira também pediu uma reparação de 10 milhões de pesos mexicanos por ter se sentido afetado em seus "sentimentos, crenças, decoro e reputação", reportou o Proceso.

Sobre a demanda de Moreira, Aguayo disse em seu site: "Eu tenho uma hipótese de trabalho; ele quer me intimidar e me desgastar porque eu estou dirigindo, de El Colegio de México, uma investigação sobre o massacre de 2011 em Allende, Coahuila (neste e em outros municípios, os Zetas sumiram com um número indeterminado de pessoas: o número mais citado é 300)".

No entanto, Aguayo disse em seu site que, embora pareça que a batalha legal será longa e exaustiva, ele tem elementos para construir uma boa defesa no tribunal.

Segundo o Proceso, Moreira teve que deixar seu cargo de governador de Coahuila (2005-2011) depois de ser acusado de lavagem de dinheiro e de contrair uma dívida ilegal de cerca de 35 milhões de pesos mexicanos durante seu mandato.

Durante o tempo de Moreira no governo, Coahuila também sofreu uma onda de violência resultante de confrontos entre os cartéis de Sinaloa e Los Zetas, resultando em assassinatos, tiroteios e seqüestros, especialmente no setor empresarial, informou o Proceso.

 




Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign

Facebook