Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Repórter de polícia morto em Baja California Sur é o quarto jornalista assassinado em dois meses no México




Maximino Rodríguez Palacios, também conhecido como Max Rodríguez, é o quarto jornalista assassinado no México em menos de dois meses.

Homens armados atiraram em Rodríguez, um repórter de polícia, enquanto ele estacionava o seu carro em uma vaga para deficientes perto de um shopping, por volta do meio-dia de 14 de abril em La Paz, Baja California Sur, segundo Colectivo Pericú. Ele estava se preparando para pedir uma cadeira de rodas para a sua mulher, que tem problemas de mobilidade. Ela não foi ferida, o site afirmou.

Rodríguez, de 73 anos, trabalhava para o site de notícias Colectivo Pericú.

“Colectivo Pericú condena firmemente esse ataque contra um companheiro, assim como os membros do grêmio de jornalismo, especialmente aqueles que cobrem eventos de grande impacto,” o site publicou. “Da mesma forma, exigimos que as autoridades se dediquem a esclarecer esse e muitos outros crimes que seguem impunes e deixaram famílias destruídas pela dor.”

Rodríguez também era porta-voz do Tribunal Superior de Justiça e da Procuradoria Geral de Justiça do estado, bem como correspondente dos jornais El Heraldo e Excélsior, segundo Noroeste. O jornal disse que ele assinava uma coluna sobre segurança e justiça.

Também cobria casos de polícia e notícias de última hora pelo Facebook Live. Nos vídeos, Rodríguez usa um colete marrom com uma identificação: “Repórteres de Polícia: Baja California Sur” e o nome do site onde trabalhava: Colectivo Pericú.

Em dois vídeos recentes, de 12 de abril, Rodríguez fez reportagens sobre um homem que foi morto em uma represa e um tiroteio que deixou duas pessoas feridas.

Ele é o segundo jornalista atacado na Baja California Sur nos últimos 30 dias. Em 28 de março, a casa do jornalista Julio Omar Gómez’s foi incendiada na Baja California Sur e seu guarda-costas foi assassinado a tiros. Gómez sobreviveu.

Março foi um ano extremamente mortífero para o jornalismo no México, com três assassinatos. Cecilio Pineda Birto, diretor do jornal La Voz de Tierra Caliente, foi morto em 2 de março em Guerrero. Ricardo Monlui Cabrera, diretor do El Político, foi morto a tiros diante da sua família em Yanga, Veracruz em 19 de março. Em 23 de março, Miroslava Breach Velducea, uma correspondente do La Jornada, foi assassinada em seu carro, enquanto deixava a sua casa em Chihuahua.








Assine aqui a nossa newsletter semanal!

Nome Completo

Email *
Selecione as listas que deseja subscrever
Boletim Semanal (Português)

Boletín Semanal (Español)

Weekly Newsletter (English)
email marketing
by activecampaign

Facebook

Comentários recentes