Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Cinegrafista salvadorenho é morto por supostos membros de gangue em frente a igreja




Um cinegrafista salvadorenho foi atingido por vários tiros na manhã do dia 16 de novembro em Ilopango, uma cidade a menos de 15 quilômetros de distância de San Salvador.

Samuel Rivas (Facebook)

Samuel Rivas, um cinegrafista de 28 anos que trabalhava para o Canal 21 do Grupo Megavisión, foi morto enquanto trabalhava na reconstrução de uma igreja, de acordo com o Grupo Megavisión.

O promotor-geral anunciou que a Unidade Especial Anti Gangues da Promotoria Geral da República investigará o assassinato, conforme informou ElSalvador.com.

De acordo com o site, Roberto Hugo Preza, diretor de notícias do Grupo Megavisión, disse que Rivas teve um confronto com membros de gangues na área há alguns meses atrás.

Em um informe do Grupo Megavisión, a empresa disse que as investigações preliminares indicaram que Rivas foi morto por supostos membros de gangues que confundiram o jornalista com outra pessoa. No entanto, a empresa de notícias também citou o promotor do caso dizendo que era um ataque direto contra Rivas, que foi atingido por nove tiros.

El Salvador Times escreveu que colegas e amigos disseram que Rivas recebeu ameaças de membros de gangues.

A Junta Diretora da Associação de Jornalistas de El Salvador condenou o assassinato e exigiu que as autoridades realizem uma investigação aprofundada.

Colegas lembraram Rivas como uma pessoa apaixonada e dedicada que sempre estava disposto a colaborar, de acordo com ElSalvador.com








Assine aqui a nossa newsletter semanal!

Nome Completo

Email *
Selecione as listas que deseja subscrever
Boletim Semanal (Português)

Boletín Semanal (Español)

Weekly Newsletter (English)
email marketing
by activecampaign

Facebook

Comentários recentes