Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Colaboração transfronteiriça entre Univision e El Faro apresenta histórias de refugiados centro-americanos a um público maior




Por Sierra Juarez*

Ao longo de um ano, a emissora internacional de notícias em espanhol com base nos Estados Unidos Univision e o site digital de jornalismo investigativo salvadorenho El Faro se associaram para investigar e mapear a experiência dos refugiados centro-americanos. O resultado é um projeto multimídia bilíngue em quatro partes, lançado em outubro, "De migrantes a refugiados: o novo drama centro-americano", que revisa o trajeto de vários refugiados da região e as estapas do caminho em busca de segurança.

A colaboração transfronteiriça explorou as razões por trás do deslocamento em massa de refugiados do Triângulo do Norte - Guatemala, El Salvador e Honduras - em direção a México, Belize, Costa Rica e Estados Unidos. As matérias também se debruçaram sobre como o aumento no número de migrantes afetou os abrigos nestes países vizinhos.

Captura de tela da colaboração transnacional entre Univision e El Faro
 

A colaboração entre Univision e El Faro começou no Festival Gabriel Garcia Marquez em Medellin, na Colômbia, no ano passado. Lá, jornalistas do El Faro disseram que notaram um padrão de migração de refugiados da América Central, sobre o qual eles queriam reportar.

Apenas nos Estados Unidos, 70.407 unidades familiares e 46.893 crianças desacompanhadas do Triângulo Norte foram apreendidas na fronteira entre México e Estados Unidos em 2016, de acordo com o Serviço de Proteção das Alfândegas e Fronteiras dos Estados Unidos. A agência governamental informou que 2014 e 2016 foram os primeiros anos em que o número de centro-americanos apreendidos na fronteira ultrapassou o número de cidadãos mexicanos apreendidos.

No entanto, como informou a Associated Press (AP), o México tem passado por um aumento no número de pedidos de refúgio - a maioria do Triângulo Norte - ao mesmo tempo em que a imigração para os Estados Unidos diminuiu. Esse último fato ocorreu paralelamente a uma retórica agressiva da administração do presidente americano, Donald Trump, em relação à política de imigração. A AP adicionou que os pedidos de refúgio do Triângulo Norte cresceram no Belize, Costa Rica e Panamá em 2016.

O editor-chefe da Univision Notícias, Borja Echevarria, disse que sentiu que a parceria com o El Faro seria uma combinação perfeita.

A colaboração transnacional é dividida em quatro "livros" que incluem texto, áudio e vídeo. (Captura de tela)

"Eles poderiam trazer seu conhecimento sobre América Central, violência e reportagens com abordagem focada em texto", disse Echevarria ao Centro Knight. "E poderíamos trazer o nosso conhecimento sobre Estados Unidos e México, nosso know-how visual e nossa capacidade de desenvolver um produto mais sofisticado na execução".

O projeto abrangente é dividido em quatro partes chamadas "Livros". Cada seção leva mais de 40 minutos para ler, mas é acompanhada de um recurso de áudio que permite aos leitores ouvirem as reportagens.

A parceria foi criada em parte para trazer cobertura importante sobre a América Central para um público maior. Para fazer isso, as reportagens estão disponíveis em inglês e espanhol. Echevarria disse achar que fornecer conteúdo em duas línguas amplifica o engajamento com as histórias - o que ele sente ser especialmente importante para questões pouco noticiadas como esta.

"Não há conhecimento suficiente sobre essas questões, e acredito que elas são pouco cobertas pela mídia norte-americana", disse Echevarria. "Então, se traduzimos as histórias para o inglês e usarmos nossa força nas mídias sociais para distribuí-las, podemos ampliar o impacto de histórias como essa".

O projeto incorpora elementos pelos quais o El Faro é mais conhecido: um trabalho de investigação aprofundada que cobre a América Central. Ele também inclui vários componentes multimídia, que são frequentemente encontrado nas obras da Univision. No início do primeiro livro da série, "Escaping Death, Asylum Seekers Surge in Mexico", os leitores encontram um vídeo animado, que conta a breve história de um refugiado que enfrentou a perda de seu filho em El Salvador. O primeiro livro é pontuado com outros gráficos, galerias de fotos e mini documentários focados em refugiados. Os componentes multimídia em todas as reportagens reforçam o texto e capturam as realidades de ser um refugiado do Triângulo do Norte.

O trabalho veio ao mundo por meio de uma equipe de multimídia que se juntou a jornalistas para abordar o projeto. Óscar Martínez, premiado jornalista e fundador da unidade de investigação de El Faro, escreveu a primeira seção. Carlos Martínez, outro jornalista de El Faro e vencedor do Prêmio Ortega y Gasset de Jornalismo, escreveu o segundo livro. Além disso, Maye Primera, editora da Univision para a América Latina, escreveu os dois últimos livros da série.

Durante o processo de produção, que durou um ano, Echevarria disse que a redação teve que equilibrar a cobertura do dia, de notícias como desastres naturais, e as reportagens detalhadas exigidas para o projeto.

"Não somos uma grande redação, e precisamos nos adaptar ao ciclo de notícias enquanto tentamos manter esses tipos de projetos vivos", disse Echevarria.

A reportagem em quatro partes da Univision e do El Faro inclui elementos de narrativa em áudio e vídeo. (Captura de tela de vídeo do YouTube)

Apenas uma parte da colaboração entre as duas redações ocorreu pessoalmente. As redações muitas vezes debatiam por meio do Skype e co-editavam os artigos uns dos outros no Google Docs.

Echevarria disse que é difícil criar um grande projeto com uma equipe de diferentes partes mundo. Mas, segundo ele, a Univision acolheria a oportunidade de fazer mais investigações e colaborações transfronteiriças no futuro. "Temos muito a ensinar e a aprender", disse Echevarria.

Sair do foco atual da Univision em cobertura dos Estados Unidos e do México e envolver-se ainda mais com reportagens sobre a América Central e a América do Sul são outras razões para querer continuar as colaborações transfronteiriças, de acordo com Echevarria.

"Estrategicamente, queremos crescer na América Latina, não por meio da concorrência com os veículos locais, mas trabalhando juntos", disse Echevarria. "Queremos trabalhar em projetos que ressoem em todo o continente, que superem as fronteiras".

 

*Sierra Juarez é jornalista e estudante na Universidade do Texas em Austin. Ela está fazendo uma graduação dupla em Jornalismo e Estudos Religiosos, com ênfase em religiões da América Latina e do Caribe. Ela também estuda para obter uma especialização em Espanhol e um diploma em Estudos de Mídia Latina. Ela tem o objetivo de cobrir o México e a América Latina. Atualmente, ela é estagiária no jornal Austin American-Statesman.




Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign

Facebook