Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Ao se deparar com informação distorcida, jornalistas devem reportar, não resistir, diz editor-chefe do BuzzFeed




Por Giulia Afiune

Se você está tentando fazer boas reportagens em 2018, você tem que reagir ao dilúvio de informações distorcidas que saem da Casa Branca e de seus aliados na mídia, disse Ben Smith, editor-chefe do BuzzFeed, durante sua palestra no 19º Simpósio Internacional de Jornalismo Online, em 14 de abril.

Palestrante do ISOJ 2018 Ben Smith, editor-chefe do BuzzFeed (Foto: Mary Kang)

Mas lidar com os esforços organizados dessas instituições para desacreditar o jornalismo sério não é uma tarefa simples.

"Você também precisa resistir ao reflexo de se tornar sua imagem espelhada e imaginar que seu trabalho é resistir em vez de reportar", acrescentou Smith.

Ele disse que foi isso que Adolfo Flores, do BuzzFeed, fez enquanto ele estava no reportando no terreno sobre uma caravana de centro-americanos indo para os Estados Unidos em busca de asilo, enquanto o presidente Trump estava desqualificando o movimento.

"Eu não consigo pensar em nada mais maluco. Adolfo sentado em um café em Oaxaca, comendo panquecas - por incrível que pareça - e vendo na televisão o presidente mentir sobre o que estava acontecendo ao redor dele. Como você não tem um ataque de pânico?”, Smith perguntou.

"Para ficar claro, eu não ouvi falar de ninguém sendo estuprado na ou nos arredores da caravana", Flores twittou na época.

Embora o BuzzFeed ainda seja o site líder mundial em GIFs de gatos, a organização tem desenvolvido cada vez mais sua reputação por suas reportagens originais de alta qualidade sob a liderança de Smith.

Impulsionado por Evan Smith, CEO e cofundador do Texas Tribune, de Austin, e mediador da conversa, o editor-chefe disse ter muito orgulho do trabalho de sua equipe de mais de 300 repórteres e editores.

Ele defendeu a decisão do BuzzFeed de publicar, em janeiro de 2017, um dossiê com alegações não verificadas sobre laços entre a Rússia e o então presidente eleito Donald Trump. Enquanto outras agências de notícias optaram por não reportar essas informações, a iniciativa do BuzzFeed atraiu críticas intensas nos meios de comunicação e no mundo políticos.

"Um ano depois, eu não tive ninguém vindo até mim e dizendo: 'Eu queria que você não tivesse publicado isso. Eu teria preferido tropeçar no ano de 2017 totalmente confuso, sem saber o que estava acontecendo’”, brincou.

Anos antes, Ben Smith já havia surpreendido muitos na indústria da mídia quando decidiu deixar seu cargo de redator político sênior no Politico para administrar o BuzzFeed. No começo, ele não sabia como uma divisão de notícias se encaixaria no "caleidoscópio de listas, animais e todo tipo de coisa" da organização.

Mas ele ficou fascinado quando o fundador do BuzzFeed, Jonah Peretti, mostrou que, a partir daquele momento, as informações viajariam online via mídias sociais - um novo conceito em 2012. “O objetivo da empresa de mídia não era apenas construir um site de destino, mas principalmente para fazer mídia que as pessoas compartilhariam”, explicou Ben Smith.

Ele não quis revelar os custos da operação de mídia do BuzzFeed ou a receita gerada, apesar da persistência do Evan Smith. Mas Ben Smith disse que o modelo de negócios da empresa evoluiu ao longo dos anos: enquanto a publicidade continua sendo a principal fonte de receita para o site, o BuzzFeed começou a assumir novas fontes de receita, como comércio e ofertas de produtos.

Traçando um paralelo com as empresas tradicionais de mídia, Ben Smith insistiu que as divisões de entretenimento e notícias do BuzzFeed são completamente independentes. “Se você pensa em uma grande rede de televisão, eles podem ter um canal de comida e um canal de notícias. É separado desse jeito.”

No entanto, ele não escondeu sua admiração pelo Tasty, o popular canal de vídeos de culinária da organização, que agora está vendendo produtos de cozinha como uma fonte de receita. Embora o BuzzFeed tenha se tornado uma potência de mídia online, eles não têm tudo planejado.

"Eu adoraria encontrar alguma maneira de reivindicar crédito ou replicar o sucesso de nossa equipe de alimentos na venda de fogões, mas ainda não descobri o equivalente a isso para as notícias."








Assine aqui a nossa newsletter semanal!

Nome Completo

Email *
Selecione as listas que deseja subscrever
Boletim Semanal (Português)

Boletín Semanal (Español)

Weekly Newsletter (English)
email marketing
by activecampaign

Facebook

Comentários recentes