Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Rádio estatal é incendiada em meio a protestos contra governo da Nicarágua



A sede da Radio Nicaragua, emissora estatal do país centro-americano, foi atacada e destruída por um incêndio na madrugada do dia 8 de junho, segundo reportou a imprensa local.

O ataque se soma a outros similares contra meios de comunicação no país que têm ocorrido desde o dia 19 de abril, quando iniciaram os protestos contra o governo do presidente Daniel Ortega.

Segundo relato publicado no site da rádio, um grupo de pessoas armadas invadiu as instalações da rádio por volta das 4 da manhã (hora local em Manágua, capital nicaraguense, onde fica a rádio) realizando disparos. Os três funcionários que estavam na rádio no momento disseram que os invasores roubaram computadores e equipamentos e depois usaram coquetéis molotov para atear fogo no prédio.

A Radio Nicaragua acusa “um grupo delinquente organizado que opera nas instalações da UNAN Managua” de serem os perpetradores do ataque. A Universidad Nacional Autónoma de Nicaragua (UNAN) fica a alguns quarteirões da rádio e está ocupada por estudantes que se opõem ao governo Ortega, segundo El Universal. No entanto, os estudantes negaram a acusação, segundo Vos TV.

De acordo com La Prensa, na mesma madrugada do incêndio, um grupo de paramilitares apoiadores do governo passou atirando diante de uma barricada erguida pelos estudantes nos arredores da UNAN. Dois estudantes foram atingidos pelos disparos e um deles, de 19 anos, morreu a caminho do hospital.

Protests in Managua, Nicaragua in 2018. (By Voice of America [Public domain], via Wikimedia Commons)

O Centro Nicaraguense de Direitos Humanos (Cenidh) confirmou a morte do estudante e disse que o saldo de mortos em protestos desde 19 de abril chegou a 135, informou La Prensa. Um deles é o jornalista Ángel Gahona, morto por um tiro na cabeça enquanto transmitia um protesto ao vivo via Facebook no dia 21 de abril, em Bluefields, no leste do país.

A Radio Nicaragua foi fundada em 1961, segundo nota da emissora, e as fotos publicadas dão conta da destruição quase completa das instalações e de seus equipamentos.

Além dela, também foram atacados nos últimos dois meses por grupos de pessoas armadas o estúdio da Radio Darío, em 20 de abril, incendiada com o uso de combustível e morteiros; a sede da Tu Nueva Radio Ya, em 29 de maio, incendiada com coquetéis molotov; e a redação do canal 100% Noticias, no dia 30 de maio, atacada com pedradas.

A Anistia Internacional, a Associação Interamericana de Imprensa (SIP) e a Fundação Gabriel García Márquez para o Novo Jornalismo Ibero-Americano (FNPI), na sigla em espanhol) estão entre as organizações que condenaram a violência no país nas últimas semanas.



Temas:


Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign

Facebook