Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Radiojornalista é morto no Haiti em meio a protestos contra o presidente do país




O jornalista Pétion Rospide, apresentador da Radio sans fin, foi baleado enquanto dirigia para casa do trabalho na noite de 10 de junho em Porto Príncipe, capital do Haiti.

Pétion Rospide (Facebook)

O jornalista foi morto no momento em que o país enfrenta protestos contra o presidente Jovenel MoÏse que pedem sua renúncia depois de acusações de corrupção, conforme relatado pela Associated Press (AP). Jornalistas também estão sendo atacados durante essas manifestações.

Loop Haiti relatou que dois jornalistas da emissora de Rospide supostamente foram quase baleados pela polícia durante os protestos de 9 de junho.

Também naquele dia, manifestantes agrediram fisicamente um jornalista da estatal Télévision Nationale d'Haïti, segundo a Repórteres Sem Fronteiras (RSF), e a AP informou que um fotógrafo do jornal Le Nouvelliste foi atingido por uma bala de borracha.

Veículos da Radio TV Ginen foram incendiados em 10 de junho e o ataque foi denunciado por Rospide antes de sua morte, de acordo com a AlterPresse. Além disso, os repórteres da Radio Tele Vinen foram atingidos por pedras naquele dia e seus carros foram vandalizados, disse a AP.

Em um comunicado conjunto, que foi compartilhado pelo Le Nouvelliste, a Associação Nacional de Mídia Haitiana (ANH) e a Associação de Mídia Independente do Haiti (AMIH) pediram segurança para jornalistas, inclusive da polícia.

Emmanuel Colombié, chefe da RSF para a América Latina, pediu justiça para Rospide.

“Também é tarefa do governo garantir a segurança dos jornalistas que cobrem os protestos. Eles têm um papel fundamental a desempenhar na atual crise”, disse ele, segundo um comunicado de imprensa da organização.




Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign

Facebook