Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Jornalista assassinado no Estado do México havia recebido ameaças por seu trabalho




*Esta história está em desenvolvimento e será atualizada.

O corpo do jornalista Nevith Condés Jaramillo foi encontrado em uma casa no município de Tejupilco, no Estado do México, na noite de 24 de agosto. Ele sofreu quatro facadas, informou Milenio.

Nevith Condés Jaramillo (Facebook)

Condés Jaramillo era diretor do site de notícias El Observatorio del Sur. A publicação fazia "jornalismo cidadão sociocultural independente", de acordo com o site. "E, como tal, gostamos do jornalismo ativista que ele propõe e que, por sua vez, quebra tabus e pragmatismos", dizia o site.

Ele também tinha um programa, Frente al Sur, para denúncias de cidadãos, segundo o Periodistas Desplazados México.

Segundo a Reuters, uma porta-voz da organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF) que conversou com colegas dele disse que havia tensão entre Condés Jaramillo e o governo local em decorrência de algumas reportagens. Ela acrescentou que ele havia sido ameaçado em novembro e junho.

La Jornada citou familiares e amigos dizendo que o jornalista havia sido ameaçado de morte por seu trabalho no início do ano. No entanto, o jornal disse que as autoridades não especulariam sobre o motivo, já que acabaram de começar a investigar.

Conforme afirmaram vários meios, Condés Jaramillo estava entre os primeiros repórteres a cobrir a queda de um helicóptero após ele ter sido baleado em Sultepec, em junho. Um colega dele disse ao Comitê de Proteção dos Jornalistas (CPJ) que Condés Jaramillo foi ameaçado após a queda da aeronave.

Como relatou La Jornada, Andrés Solís, diretor do site CNX e repórter do jornal Alfa Diario, disse que em algum momento Condés Jaramillo recorreu ao Mecanismo de Proteção para Jornalistas e Defensores de Direitos Humanos e teve um botão de pânico, mas que o mecanismo não se atualizava rotineiramente sobre a situação do jornalista.

No entanto, um funcionário do mecanismo federal disse ao CPJ que Condé Jaramillo relatou ter sido ameaçado por funcionários da prefeitura de Tejupilco e que o mecanismo tentou incluir o jornalista em seu programa de proteção duas vezes, mas Condés Jaramillo recusou a oferta.

A Comissão Nacional de Direitos Humanos (CNDH) condenou o assassinato e pediu proteção à família do jornalista.

Condés Jaramillo é o terceiro jornalista assassinado no México em agosto de 2019 e o 12º profissional de imprensa assassinado no país este ano.




Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign

Facebook