Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Cuba liberta último jornalista dissidente preso durante a “Primavera Negra” de 2003




Organizações de direitos humanos e de defesa da liberdade de expressão aplaudiram a libertação de um dos últimos jornalistas presos em Cuba. Pedro Argüelles, que cumpria pena de 20 anos de detenção desde 2003, foi solto no dia 4 de março, anunciou o Igreja Católica em Cuba num comunicado.

Argüelles foi o último jornalista preso em 2003 durante a ofensiva contra opositores conhecida como “Primavera Negra” a ser libertado. No entanto, o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) lembra que o repórter de oposição Alberto Santiago Du Bouchet, correspondente em Havana da agência independente Habana Press, continua atrás das grades. Em 2009, ele foi condenado a três anos de prisão por desacato.

“Não vou deixar meu país, aqui continuarei, trabalhando pelos direitos humanos”, disse Argüelles citado pela AFP. O jornalistas foi libertado por meio de uma licença que o autoriza a continuar na ilha, assim como já havia acontecido com outros presos que se negaram a se exilar na Espanha.

Argüelles e Santiago Du Bouchet havia iniciado uma greve de fome em fevereiro. O governo de Cuba começou a libertar 52 opositores políticos detidos em 2003 em julho de 2010. A maioria está exilada na Espanha.


Other Related Headlines:
» Reporteros Sin Fronteras (Liberación del último periodista encarcelado durante la “Primavera Negra”: ¿un giro a favor de la libertad de expresión?)


Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign

Facebook