Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Editora veterana da CNN é demitida por comentário no Twitter




Mais uma jornalista foi demitida por um comentário no Twitter considerado inadequado, gerando discussões sobre a tênue separação entre fato e opinião perseguida pela imprensa.

Octavia Nasr, editora de assuntos sobre o Oriente Médio da CNN, foi demitida na quarta-feira, 7 de julho, depois de afirmar no Twitter que respeitava um líder do grupo palestino Hezbollah considerado terrorista pelos Estados Unidos, informaram o New York Times e a Reuters. A jornalista, baseada em Atlanta, trabalhava para a CNN havia mais de 20 anos.

"É triste saber do falecimento de Sayyed Mohammed Hussein Fadlallah ... Um dos gigantes do Hezbollah, que eu respeito muito", comentou Nasr em seu Twitter após a morte do aiatolá Mohammed Hussein Fadlallah. Embora Nasr tenha pedido desculpas pelo comentário, segundo a Associated Press, a CNN manteve a decisão de demiti-la, declarando que a "credibilidade da jornalista havia sido comprometida".

Em maio, o jornalista Felipe Milanez, editor da National Geographic no Brasil, foi demitido por criticar a revista Veja no Twitter. A Veja e a National Geographic Brasil são ambas publicadas pela Editora Abril.

Embora os jornalistas estejam usando o Twitter como uma ferramenta cada vez mais útil para se informar sobre as últimas notícias, a Reuters desaconselhou a divulgação de furos e notícias quentes no serviço de microblogs.

Outros jornalistas, como o blogueiro do Washington Post David Weigel, também perderam o emprego recentemente por publicar opinões em sites de redes sociais, informou The Atlantic. A revista e o New York Times assinalam a dificuldade de se manter a objetividade jornalística numa era de redes sociais, quando nada mais é privado.

Outros comentaristas, como Michael Arrington, do TechCrunch, pedem mais opinião nas notícias: "Acho que os jornalistas devem ter o direito de expressar suas opiniões sobre os temas que cobrem. Mais importante ainda, acho que os leitores têm o direito de conhecer essas opiniões. Francamente, eu gostaria de saber o grau de insanidade de algumas dessas pessoas da CNN e da Fox News. Impedi-los de expressar suas opiniões é apenas outra maneira de mentir para mim."


Other Related Headlines:
» A imprensa e o Twitter: jornalista pode ter opinião? (Knight Center)
» A demissão de Octavia Nasr e o que a mídia liberal permite (em inglês) (The Salon)


Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign

Facebook