Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Jornalista americano usa Twitter para publicar matéria ignorada pela imprensa tradicional




O jornalista americano Adam Penenberg furou a imprensa tradicional dos Estados Unidos na semana passada ao publicar, no Twitter, uma matéria sobre uma decisão judicial contra a Ford Motor, condenada a pagar US$ 131 milhões num processo sobre a morte do jogador de beisebol Brain Cole, quando o veículo Ford Explorer que ele conduzia capotou em 2001, afirma o site Gather.

Ao perceber que os meios de comunicação estavam ignorando a história completamente, Penenberg, que escreve para veículos online, decidiu recorrer ao Twitter: enviou mais de 50 "tweets" em duas horas, criando uma matéria de mais de mil palavras, apontou o site High Position. Uma das mensagens criticava os colegas jornalistas pela negligência: "Vamos, repórteres. Sou o único que considera notícia uma sentença de US$ 131 milhões contra a Ford em um processo por responsabilidade por produtos defeituosos??"

Penenberg escreveu um artigo para a Fast Company falando sobre a experiência de publicar uma matéria no Twitter, com apenas 140 caracteres por mensagem.

Em entrevista ao TechCrunch, ele lamentou a ênfase da imprensa no jornalismo declaratório, com matérias sem contexto ou explicação. Questionado se sua matéria no Twitter representa uma nova forma de jornalismo, ele enfatizou que a qualidade é o que importa, e não o formato impresso ou digital.

Em 1998, Penenberg chamou a atenção ao expor as fraudes cometidas pelo jornalista Stephen Glass, que fabricou declarações e até fontes em suas reportagens para a New Republic. As revelações feitas por Penenberg foram transformadas em livro e filme, e, nos Estados Unidos, são consideradas um marco no jornalismo investigativo em meios online.



Temas:


Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign

Facebook