Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

SIP critica asilo a ex-chefe da inteligência colombiana que espionou jornalistas



A decisão do governo do Panamá de conceder asilo à ex-diretora do serviço de inteligência da Colômbia (DAS, na sigla em espanhol), María del Pilar Hurtado, poderia deixar impunes casos de espionagem contra veículos de comunicação e jornalistas durante o governo de Álvaro Uribe, alertou a Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP).

Até agora, Hurtado não foi acusada pelo Ministério Público de envolvimento no escândalo em que juízes, opositores políticos e jornalistas foram ilegalmente grampeados. Ela pediu asilo alegando falta de segurança em seu país, explicou o El Colombiano.

No entanto, o presidente da SIP, Gonzalo Marroquín, afirmou que as violações à liberdade de imprensa deveriam ser consideradas na aceitação ou não de pedidos de asilo, de acordo com o La Estrella.

O ex-presidente Uribe nega ter dado ordens de espionar. Já o presidente do Panamá, Ricardo Martinelli, garante que o asilo concedido a Hurtado não foi um favor ao ex-presidente colombiano, acrescentou a revista Semana.

Segundo a agência EFE, Uribe disse que pessoas que ocuparam cargos importantes em seu governo e agora são investigadas pela Justiça enfrentam “falta de garantias” no país. Por isso, acrescentou que “apoia” pedidos de asilo no exterior.


Other Related Headlines:
» Europa Press (Grupo de 43 colombianos acusa Uribe de espionagem)

No comments

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.


Assine o boletim semanal

Receba nosso boletim semanal sobre jornalismo nas Américas.

Escolha seu idioma:

English
Español
Português

Por favor, digite seu e-mail:

Facebook

Comentários recentes