Knight Center
Knight Center

Organizações condenam sentença de prisão contra diretor de jornal no Equador




A Relatoria Especial para a Liberdade de Expressão da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), a Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) e o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) condenaram a decisão da Justiça do Equador, que sentenciou o diretor do diário Hoy, Jaime Mantilla Anderson, a três meses de prisão por injúria, segundo a EFE.

A sentença foi anunciada no fim do mês passado. O processo foi aberto por Pedro Delgado Campaña, primo do presidente Rafael Correa e presidente do Banco Central de Equador. Segundo ele, uma série de reportagens não assinadas e publicadas pelo jornal em 2009 arranhou sua imagem, nome e honra, de acordo com a organização IFEX.

Após o anúncio da sentença, Campaña disse, em comunicado, que desistiria do processo. Isso poderia levar à anulação da condenação, acrescentaram o La Hora e a agência AFP.

Na sentença, a Justiça ordenou ainda que Mantilla revele a identidade do jornalista responsável pelas reportagens, pedido considerado inaceitável pelo diretor do jornal Hoy, informou o El Universo.

No Equador, há pelo menos 13 processos ou investigações contra veículos de imprensa ou jornalistas, segundo a organização Fundamedios.



Responder

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.


Assine o boletim semanal

Receba nosso boletim semanal sobre jornalismo nas Américas.

Escolha seu idioma:

English
Español
Português

Por favor, digite seu e-mail: