Knight Center
Knight Center

Nos EUA, Wikipedia lidera 'apagão' de centenas de sites contra projetos de lei antipirataria online




Em protesto contra dois projetos de lei em discussão no Congresso americano, que para críticos, significariam censura na internet, a Wikipedia anunciou a suspensão de sua versão em inglês, por 24 horas, na quarta-feira 18 de janeiro, informou o El País.

"Atenção, estudantes! Façam sua lição de casa logo. O Wikipedia protestará contra a lei maldosa na quarta-feira! #sopa", escreveu Jimmy Wales, fundador da Wikipedia, em seu perfil no Twitter. (Wales explica o "apagão"nesta entrevista em inglês).

O Ato Contra a Pirataria Online (SOPA, na sigla em inglês) e a Lei de Proteção à Propriedade Intelectual (PIPA) teriam o objetivo de limitar o uso não autorizado de conteúdos protegidos por direitos autorais ao exigirem que serviços de busca e provedores de internet impeçam o acesso dos usuários a sites com materiais pirateados. Para os críticos, as duas propostas violariam a Primeira Emenda da Constituição dos EUA. A BBC Mundo dá mais detalhes dos projetos de lei.

Centenas de sites, entre eles o Mozilla, o Reddit, o WordPress e o Boing Boing, confirmaram participação na greve contra o SOPA, segundo o Los Angeles Times. Assim, ficariam fora do ar na quarta-feira 18 de janeiro. Embora tenha declarado ser contra os dois projetos de lei, o Twitter disse que não participará do "apagão", informou a Europa Press. De fato, o diretor-executivo do Twitter, Dick Costolo, qualificou o "apagão" de "besteira", de acordo com o CNNExpansión.

Já o Google publicará em sua página principal um link, no qual explicará por que se opõe aos projetos de lei, acrescentou o El Mundo.

A Associação de Notícias Online e a Sociedade Americana de Editores de Notícias também se opõem às iniciativas.

Até a Casa Blanca manifestou sua opinião sobre sobre as leis: "Embora acreditemos que a pirataria online em sites estrangeiros seja um problema sério e que requer uma resposta legislativa séria, não vamos apoiar leis que reduzam a liberdade de expressão, coloquem em risco a segurança cibernética ou minem a internet global, dinâmica e inovadora".



Responder

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.


Assine o boletim semanal

Receba nosso boletim semanal sobre jornalismo nas Américas.

Escolha seu idioma:

English
Español
Português

Por favor, digite seu e-mail: