Knight Center
Knight Center

Na Bolívia, casos de agressão contra jornalistas estão mais frequentes, mas não têm sido investigados



Segundo a Associação Nacional de Imprensa (ANP) da Bolívia, 200 jornalistas foram agredidos no país em 2011, informou o site de notícias Clases de Periodismo.

De acordo com um relatório da Unidade de Monitoramento e Vigilância da Liberdade de Imprensa e Expressão da ANP, o número de agressões a jornalistas está aumentando e os casos não são investigados, acrescentou a FM Bolivia.

O relatório diz que, coincidentemente, enquanto representantes do governo do presidente Evo Morales “faziam duras críticas as jornalistas, os setores ligados ao governo e ao MAS [Movimento pelo Socialismo, na sigla em espanhol] se envolveram em atos de violência contra repórteres, fotógrafos e cinegrafistas”, segundo o canal de notícias Eju TV.

Segundo o diário argentino La Gaceta, várias regras criticadas por jornalistas bolivianos foram aprovadas na Bolívia nos últimos três anos, o que tem afetado a liberdade de imprensa no país.



Responder

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.


Assine o boletim semanal

Receba nosso boletim semanal sobre jornalismo nas Américas.

Escolha seu idioma:

English
Español
Português

Por favor, digite seu e-mail: