Knight Center
Knight Center

No México, jornal e emissora de rádio são ameaçados por supostos membros de cartel de drogas




Um jornal e uma emissora de rádio locais receberam ameaças de supostos líderes do cartel de drogas Los Zetas, na pequena cidade mexicana de Izúcar de Matamoros, informou o site e-Consulta.com

Um repórter do jornal Enlace de la Mixteca Poblana afirma ter recebido um telefone de um suposto membro do Los Zetas, que teria exigido cerca de 4 mil dólares para não incendiar a sede da publicação, explicou o site Clases de Periodismo.

Na mesma cidade do estado de Puebla, outro membro do Los Zetas teria feito a mesma ameaça à rádio Festival.

Autoridades investigam as ameaças, até o momento não cumpridas.

Por conta dos ataques constantes contra a imprensa no México, a Fundação para a Liberdade de Expressão (Fundalex) exigiu mudanças imediatas no Artigo Constitucional 73, que permitiriam ao governo federal investigar os ataques contra jornalistas e meios de comunicação no México. No dia 24 de abril, o Senado mexicano aprovou uma lei que obriga o governo federal a proteger os jornalistas ameaçados e que foi elaborada a partir de consulta ao Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, assim como ONGs, jornalistas e especialistas.

O México é considerado o país mais perigoso das Américas para o exercício do jornalismo. Desde 2000, a maiorias dos 74 assassinatos de jornalistas continua impune. Veja aqui um mapa do Centro Knight sobre ataques contra a imprensa no México.



Responder

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
By submitting this form, you accept the Mollom privacy policy.


Assine o boletim semanal

Receba nosso boletim semanal sobre jornalismo nas Américas.

Escolha seu idioma:

English
Español
Português

Por favor, digite seu e-mail: