Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

Pressão para noticiar leva imprensa americana a divulgar informação errada sobre prisão de suspeito do ataque em Boston




Dois dias após as explosões durante a Maratona de Boston, que mataram três pessoas e deixaram mais de 170 feridas, notícias sobre a suposta prisão de um suspeito ecoaram no Twitter. Precisamente às 12h42m, a agência Associated Press divulgou que um homem havia sido detido. Rapidamente a CNN, a Fox News e o Boston Globe replicaram a informação.

BREAKING: Law enforcement official: Arrest imminent in Boston Marathon bombing, suspect to be brought to court.

— The Associated Press (@AP) April 17, 2013

Enquanto cidadãos chegavam ao prédio da Justiça Federal em Boston para ver o suspeito, a CBS News e outros veículos começaram a desmentir a informação.

JUST IN: @cbsnews has learned that NO ARREST has been made in Boston Marathon bombing case CBSNews.com

— CBS News (@CBSNews) April 17, 2013

A polícia de Boston logo negou a prisão. O FBI inclusive divulgou um comunicado no qual cirticou a imprensa e sugeriu “cauleta na verificação das informações com as fontes oficiais antes da divulgacão”, segundo o Poynter. 

Despite reports to the contrary there has not been an arrest in the Marathon attack.

— Boston Police Dept. (@Boston_Police) April 17, 2013

Andrew Beaujon e Mallary Jean Tenore, do Poynter, compilaram no Storify a confusão que teve o Twitter como palco.

A CNN explicou em sua retratação que “três fontes confiáveis nos níveis local e federal” haviam garantido a prisão. A AP disse que sua fonte anônima insistiu na detenção mesmo depois de o FBI negar a informação.

A cobertura de notícias de última hora é inquestionavelmente uma tarefa difícil, especialmente em uma situação de crise, mas Craig Silverman, do Poynter, destacou que admitir os erros é fundamental para manter a credibilidade. O New York Post, por exemplo, insistiu em dizer que 12 pessoas haviam morrido, apesar de as autoridades falarem em três mortes. O jornal também foi criticado por sugerir que um saudita vítima do ataque era suspeito, além de publicar em sua capa a foto de dois homens apontados como “potenciais suspeitos”, de acordo com o Huffington Post. 

 




Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign

Facebook