Knight Center
Knight Center

Blog JORNALISMO NAS AMERICAS

73% dos jornalistas argentinos apóiam polêmica lei de comunicação, diz pesquisa



Uma pesquisa realizada pela consultoria Ibarómetro com jornalistas de diferentes meios de comunicação da Argentina revelou que 80% dos entrevistados consideram haver liberdade de expressão no país, noticiou a agência estatal Télam. Já 73% dos entrevistados disseram estar de acordo com a Lei dos Meios Audiovisuais, uma norma que vem gerando tensões e conflitos judiciais entre o governo e os grandes grupos de mídia argentinos.

De acordo com a agência El Vigia, 240 de 2 mil jornalistas responderam à pesquisa. Os entrevistados definiram o jornalismo argentino com palavras duras, classificando-o de medíocre, condicionado e ideologizado. Robert Cox, colunista do jornal Buenos Aires Herald, afirmou que o conflito entre mídia e governo colocou os jornalistas argentinos “em guerra entre eles mesmos”.

A Lei dos Meios Audiovisuais, aprovada em outubro de 2009, dividiu as freqüências de transmissão da mídia privada de rádio e televisão, a mídia estatal e os grupos da sociedade civil. A lei também limitou o número de licenças de rádio e televisão nas mãos de um mesmo proprietário, uma regra que vem sendo combatida por várias empresas de mídia. A norma, no entanto, conta com o apoio de vários setores da sociedade.

A norma vem tendo eco em outros países. No mês passado, o novo ministro das Comunicações do Brasil se manifestou contra a concentração das concessões dos meios de comunicação. Repercussões semelhantes são vistas na Bolívia.




Assine nossa newsletter semanal “Jornalismo nas Américas”

Boletim Semanal (Português)
Boletín Semanal (Español)
Weekly Newsletter (English)
 
Marketing by ActiveCampaign