texas-moody

Blog

knight-center-journalism

Como os jornalistas podem melhorar a cobertura das vacinas COVID-19? Centro Knight oferece curso online gratuito e autodirigido

Os jornalistas que desejam informar melhor o público sobre as vacinas contra a COVID-19 e combater a desinformação que as cerca podem agora fazer o curso “Cobertura da Vacina COVID-19: o que os jornalistas precisam saber”gratuitamente, online e no seu ritmo.

O curso foi oferecido pela primeira vez a jornalistas de todo o mundo como um Massive Open Online Course (MOOC) ministrado por instrutor de 29 de março a 25 de abril de 2021 e agora está disponível como um curso autônomo em espanhol, francês, inglês e português.

O MOOC foi amplo, atraindo 4.325 alunos de 160 países.

Instructors of the COVID vaccines MOOC

Instrutores do curso (sentido horário): Maryn McKenna, Yves Sciama, André Biernath e Federico Kukso.

Agora, os alunos que fizeram o MOOC podem revisar os materiais e os novos alunos podem aprender com o curso a qualquer momento de qualquer lugar do mundo, em uma versão autodirigida do mesmo programa de treinamento.

“Foi muito empolgante ver como os alunos estavam envolvidos neste curso, tanto com o material quanto entre si”, disse a instrutora principal Maryn McKenna, jornalista de saúde e ciência e pesquisadora sênior do Centro para o Estudo de Saúde Humana na Emory University.

“É sempre encorajador ouvir que as entrevistas e leituras ressoam; Isso confirma que escolhemos os especialistas certos para conversar e escolhemos histórias e materiais de apoio que foram apresentados no nível que os participantes precisavam”, disse McKenna, que se juntou a três instrutores assistentes. Federico Kukso, jornalista científico e autor argentino, foi o instrutor assistente de espanhol; André Biernath, jornalista científico da BBC Brasil, foi o instrutor assistente de português; e Yves Sciama, jornalista científico francês e vice-presidente da Associação Francesa de Jornalistas Científicos, foi o instrutor assistente de francês.

O MOOC foi realizado em parceria com a UNESCO, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e a Organização Mundial da Saúde (OMS), e foi cofinanciado pela União Europeia. Essas entidades também ajudaram a tornar possíveis as versões autodirigidas.

“O impacto desse MOOC para mim como jornalista é enorme”, disse um aluno nas avaliações finais do curso. "E acredito firmemente que todos os outros jornalistas de todo o mundo que se inscreveram neste curso aprenderam muito com os vídeos, leituras e interações ao vivo por meio de nosso fórum e plataformas de mídia social."

“Nós temos uma imagem clara da situação global, seja na logística da vacina, nos problemas de disponibilidade da vacina, nas políticas de distribuição desigual, na disseminação de novas variantes, nos problemas de desinformação e no caminho a seguir”, escreveu ele.

Todas as versões autodirigidas do curso incluem quatro módulos: 1) As vacinas estão aqui - e agora? 2) Quando chegarão as vacinas? 3) Como podemos confiar nas vacinas? 4) Após a vacinação, o que acontecerá no futuro?

Um quinto módulo, que enfoca histórias e questões relacionadas à vacinação na América Latina, está disponível em espanhol e português.

Cada módulo dos cursos autodirigidos contém vídeo-aulas, complementadas por entrevistas em vídeo com palestrantes convidados e leituras que os alunos realizam em seu próprio ritmo.

Os palestrantes convidados incluem a coronavirologista Angela Rasmussen; Kate O'Brien, da Organização Mundial da Saúde; Deepak Kapur, presidente da Comissão Nacional Pólio Plus do Rotary International na Índia; e Jessica Malaty Rivera, líder de comunicação científica do Projeto de Rastreamento COVID na The Atlantic.

Mais de um ano após a pandemia, diferentes partes do mundo estão se abrindo enquanto outras passam por novas ondas de contágio. Por esse motivo, os jornalistas devem estar atentos à cobertura do COVID-19 e das vacinas.

"É uma coisa difícil de lidar, porque todos nós estamos nisso há muito tempo, 17 meses, para aqueles de nós que começamos a cobri-lo no início, mas a COVID continuará sendo uma história importante por algum tempo", McKenna disse. “Grande parte do mundo ainda não está vacinada, então a corrida agora é entre o ritmo da vacinação e a velocidade da evolução. Espero que haja muitas surpresas e muitas coisas novas para aprender”.

Antes do MOOC, em 29 de janeiro de 2021, foi realizado um webinar para jornalistas cobrindo as vacinas COVID-19. "Cobertura da vacina COVID-19: o que os jornalistas precisam saber" está disponível para visualização em árabe, chinês, espanhol, francês, hindi, inglês, português e russo. O evento foi realizado em colaboração com a UNESCO e a OMS, com financiamento da União Europeia.

E este não é o único curso autodirigido disponível para aqueles que desejam aprender mais sobre como cobrir a pandemia global COVID-19. Versões autodirigidas do curso “Jornalismo na Pandemia: Cobertura do COVID-19 Agora e no Futuro” estão disponíveis em árabe, inglês, francês, espanhol, português e russo.

A UNESCO e a OMS também ajudaram o Centro Knight a compilar uma página robusta de recursos multilíngues para jornalistas que cobrem vacinas.

Aproveite os cursos autodirigidos, webinars e páginas de recursos para garantir que você esteja preparado para cobrir a ampla gama de tópicos associados à história mais importante de nossa vida.

Assine nossos boletins

Inscrever-se