texas-moody

Blog

knight-center-journalism

Diretor da OMS destaca curso online do Centro Knight 'Jornalismo na pandemia' em coletiva de imprensa

WHO media briefing

Captura de tela da coletiva de imprensa

 

Desde o início da pandemia, a coletiva de imprensa diária do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) tem sido a principal fonte de informação para veículos de todo o mundo que vêm cobrindo a disseminação da COVID-19.

Em sua apresentação inicial na coletiva de segunda-feira, 24 de agosto, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, destacou os esforços do Centro Knight, da Universidade do Texas em Austin, em educar jornalistas em todo o mundo sobre como melhorar a cobertura da pandemia do coronavírus.

O diretor-geral disse que o curso online do Centro Knight, intitulado “Jornalismo na pandemia: Cobertura da COVID-19 agora e no futuro”, ensinou para mais de 9.000 jornalistas em 162 países como entender melhor o vírus.

O curso foi criado em parceria pelo Centro Knight, OMS e UNESCO, graças ao generoso apoio da Knight Foundation e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Ministrado pela primeira vez como um curso online aberto massivo (MOOC) em maio, em quatro idiomas (inglês, francês, português e espanhol), “Jornalismo na pandemia” agora está disponível como um curso autodirigido no novo portal de educação do Centro Knight: JournalismCourses.org.

A versão autodirigida do MOOC também está disponível em inglês, francês, português e espanhol. Agora, o Centro Knight, com o apoio da UNESCO, está trabalhando para disponibilizar o curso em chinês, árabe, russo e hindi.

Durante seus comentários de abertura da coletiva, o diretor geral Tedros Adhanom Ghebreyesus mencionou que “mais de 4 milhões de pessoas se inscreveram em nossos cursos de treinamento por meio da plataforma de aprendizagem online OpenWHO.org”. A plataforma OpenWHO agora também tem um link para o curso do Centro Knight.

A premiada jornalista científica Maryn McKenna conduziu o curso online aberto massivo (MOOC). Durante as aulas virtuais, McKenna orienta os jornalistas sobre as melhores práticas para reportar sobre uma pandemia. McKenna foi acompanhada por três instrutores assistentes. Amanda Ross, uma jornalista de dados brasileira; Federico Kukso, jornalista científico e autor argentino; e Yves Sciama, jornalista científico da França e presidente da Associação Francesa de Jornalistas Científicos; foram os instrutores assistentes em português, espanhol e francês, respectivamente.

O curso cobre a história de pandemias antigas e desastres e também analisa as maneiras como o vírus está mudando o mundo atualmente –desde o surgimento de crises de sistemas saúde até a interrupção da cadeia de abastecimento internacional.

Além disso, o curso ajuda os jornalistas a entender o processo da vacina para combater o frenesi em torno de novos “remédios milagrosos”. No curso, McKenna também faz um brainstorm com jornalistas sobre ângulos importantes da história a serem acompanhados no futuro, conforme a pandemia continua a se desenrolar.

O curso ainda é um recurso importante para jornalistas e é útil para aqueles que têm vasta experiência em saúde e ciência e para aqueles que estão apenas começando a cobrir esses temas durante a pandemia.

“Estamos aprendendo coisas novas sobre esse vírus todos os dias e os jornalistas são essenciais para nos ajudar a comunicar essas informações ao público de uma forma que salve vidas”, disse Adhanom Ghebreyesus, na coletiva. “Continuaremos a promover ciência, soluções e solidariedade, porque acreditamos profundamente que fazemos melhor quando fazemos juntos.”

Assine nossos boletins

Inscrever-se